Versão Impressa

Jornal A Hora

Encantado

Publicada em 17/06/2017

Dália presta homenagens e lança livro sobre os 70 anos

Evento reuniu fundadores e líderes do agronegócio nacional

Crédito: Gisele Feraboli Presidentes Freitas e Piccinini (nas duas pontas) com os sócios-fundadores Albino Dalla Vecchia e Rogero e Adelia Togni
Presidentes Freitas e Piccinini (nas duas pontas) com os sócios-fundadores Albino Dalla Vecchia e Rogero e Adelia Togni

Mais de 600 convidados acompanharam a festa dos 70 anos da Dália Alimento. O evento ocorreu na data da fundação, 15 de junho, e lotou o auditório do Sicredi.

Os presidentes executivo e do Conselho de Administração, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas e Gilberto Piccinini, estabeleceram um paralelo entre passado, presente e futuro da cooperativa. Destacaram a importância das famílias na construção da Dália, os avanços tecnológicos implantados que fizeram a cooperativa crescer e as metas.

Reforçar a marca em âmbito nacional e aumentar a escala de faturamento está entre os projetos. O objetivo é chegar a 2020 com um faturamento anual de R$ 2 bilhões, estima Freitas.

O sucesso da Dália é o resultado da dedicação e do empenho de todos os funcionários e associados.” – Gilberto Piccinini, presidente do Conselho Administrativo

Piccinini destacou a felicidade em comemorar os 70 anos com mais de quatro mil famílias associadas e os projetos de sucessão familiar. Diante do momento ecônomico, cobrou dos governos estadual e federal mais atenção às cooperativas, com o espaço merecido e não apenas apoiar grandes empresas. “Tem que se criar um conceito novo de gestor público e privado em que a população seja tratada com igualdade”, enfatizou.

À noite também foi apresentado o novo Conselho de Administração para o mandato 2017/2021.

Troféu Dália foi entregue para dez autoridades ligadas à cooperativa
Troféu Dália foi entregue para dez autoridades ligadas à cooperativa

História em livro

Idealizada por João Batista Marchese e apoiada por 386 produtores, a Cooperativa dos Suinocultores de Encantado (Cosuel) foi criada com o objetivo de acabar com a exploração dos frigoríficos. O grupo tinha como lema “Um por todos e todos por um”. As raízes desse pensamento têm influência do sistema cooperativista implantado na Europa pelo reformista social Robert Owen.

Para marcar essa história, houve o lançamento do livro Destemidos – O Espírito Cooperativista dos Probos de Rochdale ao Empreendedorismo Neocooperativista da Dália Alimentos. São 320 páginas sobre o berço do cooperativismo, na Inglaterra, passando pela história da Dália, fundada em 1947, até hoje.

Conforme os autores, Tânia e Charles Tonet, as pesquisas demoraram dois anos. A obra foi escrita em quatro meses.

Fundadores

Na lista de convidados, dois assentos especiais: Albino Dalla Vecchia e Rogero Togni, únicos dos 387 sócios-fundadores ainda vivos. Piccinini e Freitas entregaram a eles os dois primeiros exemplares do livro.

Rogero Togni, 98, estava acompanhado da mulher Adelia, 93. “Estou feliz da vida. Tudo o que Marchese disse é verdade. Criem seus filhos para gerenciar a cooperativa e foi o que aconteceu com o Piccinini e o Freitas”, disse. Dalla Vecchia, 98, também admitiu que nunca imaginou ver a cooperativa crescer tanto e presenciar a comemoração dos 70 anos.

Troféu Dália

Dez personalidades que marcaram a história da cooperativa foram homenageadas com o Troféu Dália.

Receberam o reconhecimento: o técnico agropecuário, Elói Blömker, com 42 anos na área de nutrição animal; o médico-veterinário, Luiz Henrique Kaplan, 30 anos como supervisor; Nemir Lorenzi, 51 anos na contabilidade, finanças, controles e registros; A empresa de representação Guapo Representações, que faz 20 anos é representante da Dália no nordeste brasileiro; O conselheiro da região de Candelária, Eusébio Morsch.

Outros homenageados foram os conselheiros da região de Serafina Corrêa, Lidenor Giliotto; e de Arroio do Meio, Rubino Rahmeier. O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal e ex-ministro da Agricultura, Francisco Turra; Márcio Lopes de Freitas, presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras e o ex-ministro da Agricultura e da Aliança Cooperativa Internacional, Roberto Rodrigues

Notícias relacionadas
Vale do Taquari

Câmara autoriza inibidores de apetite e reascende polêmica

Proibição perdurava havia seis anos. Decisão divide opiniões

Taquari

Estado prorroga prazo para implantação de regras dos açougues

Pela nova portaria, todos os comerciantes devem se adequar e construir novos espaços de armazenamento dos … Leia mais

Lajeado

HBB confirma a lotação máxima da UTI

Até o fim da tarde de ontem, problema também atingia o Setor de Emergência