Versão Impressa

Jornal A Hora

Fala, Doutor

Publicada em 17/06/2017

Época de sinusite

Doença inflamatória da mucosa que fica no rosto atrapalha a drenagem de secreções

sinusite

Assim que a temperatura baixa, é comum ouvir muita gente reclamar da sinusite. A doença tem como causa fatores relacionados ao clima frio, como aumento da incidência de viroses respiratórias e infecções bacterianas.

Ambientes fechados favorecem a transmissão de agentes infecciosos, principalmente os virais. A pneumologista Aline Costa Mathias avisa que é indicado evitar lugares pouco ventilados, uma tendência nos dias frios, e ambientes com muitas pessoas.

A especialista aponta ainda a higiene das mãos, por meio da lavagem frequente e uso de álcool gel, como inibidor da transmissão de viroses. A sinusite ataca mais de dois milhões de pessoas por ano no Brasil.

Principais sintomas

Dor de cabeça, pressão ou dor na face, congestão e obstrução nasal, secreção nasal, sensação de secreção descendo pela garganta, tosse noturna, sensação de inchaço no rosto, redução ou perda do olfato, sensação de dor nos dentes da arcada superior. Pode ocorrer febre, mas não é comum.

Sinusite aguda e crônica

Quadros agudos ocorrem quando os sintomas duram menos de 12 semanas e costumam estar associados a resfriados. Estados crônicos são mais prolongados, com tempo de evolução maior de 12 semanas, muitas vezes, associados a casos de rinite alérgica.

Tratamento

•Higiene nasal frequente com soro fisiológico

•Uso de medicações sintomáticas, com destaque aos antialérgicos e anti-inflamatórios

•Prescrição de antibióticos conforme avaliação médica

Notícias relacionadas
Fala, Doutor

A febre como termômetro

Aumento da temperatura corporal indica que algo está errado no organismo

Teutônia

Executivo moderniza serviços na Saúde

Sistema interliga atendimentos e reduz custos

Fala, Doutor

Hepaptite C e diabetes têm relação perigosa

De 2 a 3 milhões de brasileiros têm o vírus da hepatite C, mas cerca de 85% não sabem da doença