Versão Impressa

Jornal A Hora

Vale do Taquari

Publicada em 15/07/2017

Vale avança rumo à autonomia

Governo agiliza processos e liberações de usinas ficam mais próximas

Crédito: Arquivo A Hora A partir dos avanços anunciados pelo governo estadual, a hidrelétrica projetada para Muçum está mais próxima de sair do papel. Investimento será de R$ 330 mi
A partir dos avanços anunciados pelo governo estadual, a hidrelétrica projetada para Muçum está mais próxima de sair do papel. Investimento será de R$ 330 mi

O anúncio do Programa Gaúcho de Incentivo às Pequenas Centrais Hidrelétricas, feito nessa quinta-feira, pelo governo do Estado, é motivo de comemoração para líderes do Vale. Pelo menos seis projetos para geração de energia hídrica foram agilizados na Fepam.

Um deles é o da Usina Hidrelétrica de Muçum. Protocolado em 2008 no estado, o projeto estava trancado, e agora adquiriu o status de viabilidade ambiental. Quando pronto, deve gerar 79,5 megawatts, o que representa 33% da energia consumida na região. Um avanço significativo rumo à autossuficiência do Vale, que hoje gera apenas 5% do que utiliza.

Sempre soubemos que poderíamos gerar energia própria, e não importar, como viemos fazendo.” – Ito Lanius, presidente da CIC- VT

10_AHORA

O quadro melhora quando a geração de Muçum é somada aos 25,2 megawatts projetados paracinco Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) do Rio Forqueta, ao custo de R$ 150 milhões. À espera de licenciamento ambiental na Fepam, elas devem ganhar celeridade, e ficar prontas antes da usina de Muçum. “O projeto ambiental delas está em andamento. Já o da usina está desatualizado e precisará ser adequado”, explica o diretor de energia elétrica da Certel, Júlio Salecker.

Ele prevê em torno de seis meses para ficar pronta, e gerar a licença prévia de instalação, necessária para encaminhamento do projeto na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Somente depois será solicitada a licença de instalação definitiva da usina.

“Ainda temos uma grande caminhada pela frente.” Quando liberada, a obra deve levar em torno de dois anos para ficar pronta, ao custo estimado de R$ 330 milhões. A partir de então, mudará o cenário da Linha Barra das Contas e será propulsora de desenvolvimento em Muçum, e nas cidades adjacentes, como Roca Sales e Santa Tereza. Elas receberão, além do ICMS e o ISS gerado pela usina, os royalties da produção.

O mesmo ocorre em Bom Retiro do Sul e Cruzeiro do Sul, quando a usina hidrelétrica for instalada na eclusa. Hoje, a obra já tem licença prévia e aguarda licença definitiva. No local, devem ser produzidos mais 40 megawatts .

Mobilização regional

Presidente da Câmara de Indústria e Comércio (CIC- VT), Ito Lanius comemora a notícia de agilização dos processos. Ele lembra que a entidade assumiu a bandeira junto à Secretaria de Minas e Energia, na época sob a comando de Lucas Redecker. “Sempre soubemos que poderíamos gerar energia própria. Pra nós é de total satisfação saber que o governo deu importância, e está olhando para isso.”

Saiba mais

O Programa Gaúcho de Incentivo às Pequenas Centrais Hidrelétricas, lançado nessa quinta-feira pelo Estado, ainda apresentou o inventário de outras 90 usinas ou PCHs com a viabilidade do licenciamento ambiental. Em todas elas, devem ser investidos R$ 3 bilhões, criados 12 mil postos de trabalho, e gerados 480 megawatts de energia elétrica, o que equivale ao abastecimento de 1,4 milhão de residências. Do valor total, R$ 15 milhões serão destinados à unidades de conservação ambiental.

Resultados

O deputado estadual, Lucas Redecker, vê na ação do Estado o resultado de sua gestão à frente da Secretaria de Minas e Energia. Ele relata que o trabalho, junto à Fepam e Secretaria do Meio Ambiente, foi iniciado há cerca de dois anos, e agora atinge o objetivo. “Muitos empreendedores desistiram de instalar usinas no RS por conta dessas demoras. Agora temos uma nova perspectiva em relação à geração de energia hídrica.” Além do licenciamento ambiental, processos como o termo de referência, e posicionamento final, também devem ser agilizados.

Notícias relacionadas
Cruzeiro do Sul

Grupo de jovens protesta contra restrições

Recentes proibições para uso de locais geram protesto por parte dos adolescentes

Lajeado

Programa Dívida Zero começa na próxima segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira, contribuintes que estiverem em débito com o município poderão aderir ao… Leia mais

Vale do Taquari

Crise do leite reduz empregos na indústria

Setor da alimentação fechou 357 postos no Vale