Versão Impressa

Jornal A Hora

Lajeado

Publicada em 12/08/2017

A Hora lança projeto de bairros: Mapa da Cidade

Ação potencializa qualidades dos bairros e cobra soluções para problemas crônicos

Crédito: Rodrigo Martini Na quinta, projeto foi apresentado aos presidentes das associações
Na quinta, projeto foi apresentado aos presidentes das associações

Com o intuito de prestar serviço aos bairros lajeadenses, o jornal A Hora lança mais um produto jornalístico de cunho hiperlocal.

O projeto Mapa das Cidades foi apresentado nessa quinta-feira para representantes da Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC) e de diversos bairros da cidade, durante encontro mensal da Uambla, realizado em Conventos.

O diretor de Conteúdo, Fernando Weiss, apresentou a nova ação do A Hora e convocou os presidentes de bairros a auxiliarem no propósito. O programa contará com apoio da Univates, além de patrocinadores diversos.

Consiste, inicialmente, na produção de 13 cadernos mensais com tamanho mínimo de 24 páginas. Todos os 27 bairros de Lajeado serão contemplados, agrupados em 13 núcleos. Nesse produto, serão publicadas matérias jornalísticas, entrevistas e opiniões referentes ao cotidiano de cada localidade.

Print

Outra ação do Mapa da Cidade é a realização de 13 debates, um em cada núcleo. Para esses eventos, serão convidados representantes do poder público, do Judiciário, das comunidades e também de órgãos de segurança, além de profissionais técnicos de diferentes áreas. A escolha dos participantes decorrerá das características, problemas e peculiaridades de cada bairro.

Por fim, o A Hora, em parceria com a Uambla e Univates, proporcionará 13 atividades festivas em todos os núcleos. Serão eventos de integração, realizados em conjunto com os líderes das respectivas comunidades. Apresentações artísticas, serviços de saúde, brinquedos, exposições de escolas, ofertas de gastronomia, sorteios e venda de artesanato são algumas atividades já confirmadas.

Para o presidente da Uambla, Marcos Salvatori, o projeto vem ao encontro das demandas e necessidades dos bairros e servirá de canal de comunicação. “Será um meio para nós, das associações de moradores, fazermos chegar aos administradores e representantes públicos nossas demanas”, comemora.

Entrevista

“Objetivo é virar referência para as comunidades”

A Hora – Qual necessidade incentivou o A Hora a apostar neste novo produto?

Fernando Weiss – Faz tempo que discutimos a necessidade e a oportunidade de criar um conteúdo especial para os bairros. O jornalismo hiperlocal, com foco nas comunidades, se torna cada vez mais estratégico e relevante. Com o Mapa da Cidade, vamos aliar o hiperlocalismo com a prestação de um serviço aos bairros. Dar luz aos fatos e às demandas dos moradores é a proposta. Seremos o canal e o fórum de expressão das mais variadas facetas que formam os bairros lajeadenses.

Como foram definidos os núcleos de bairros?

Weiss – Por afinidade entre eles e também pelo número de habitantes. Aqueles com população acima de cinco ou seis mil habitantes deixamos em blocos únicos. Os bairros com população menor foram reunidos, sempre respeitando proximidade e característica predominante.

Qual resultado se espera ao fim do primeiro ano de projeto?

Weiss – São dois objetivos bem claros. O primeiro é cumprir nosso papel de prestadores de serviço, levando aos bairros um conteúdo hiperlocal, no qual a pauta é o cotidiano diário. O outro é conquistar a preferência dos leitores e nos tornarmos referência para as comunidades. O projeto nasce em Lajeado, mas já estima-se que ao fim do primeiro ano o trabalho continue e possa se ampliar para outras cidades.

Rodrigo Martini: [email protected]

Notícias relacionadas
Lajeado

Casa histórica vai a leilão por R$ 53 mil

Lances serão recebidos no próximo dia 18

Lajeado

Após explosão, estrutura de prédio será reforçada

Prédio continua interditado até conclusão dos reparos. Vítima está em estado grave em hospital da capital… Leia mais

Vale do Taquari

Acabou dinheiro para as reformas, anuncia Dnit

Departamento alega não ter dinheiro para investir em manutenção na BR-386 até o fim do ano