Versão Impressa

Jornal A Hora

Lajeado

Publicada em 24/08/2017

Palestra aborda relacionamento familiar

Psicólogo Vilnei Varzim esteve na comunidade evangélica de Lajeado nesse fim de semana

Crédito: Divulgação Psicólogo natural de Pelotas palestrou em três dias nesse fim de semana
Psicólogo natural de Pelotas palestrou em três dias nesse fim de semana

Momentos para pensar sobre os verdadeiros valores da família. Essa foi a tônica das três palestras proferidas pelo psicólogo Vilnei Roberto Varzim na Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Lajeado (IECLB) nos dias 18, 19 e 20.

As palestras tiveram como tema “Eu e minha (im)perfeita família”. De acordo com Varzim, em 30 anos, o mundo se transformou e a tecnologia, a sociedade e a política mudaram tão rapidamente que as pessoas estão atrapalhadas, sem saber como lidar com tudo. “A tecnologia não é um bem, nem um mal. É apenas tecnologia. Podemos escolher o que fazer com ela e devemos aprender a fazer uso dos fantásticos recursos que ela nos oferece e no momento em que tivermos ajustado a vida poderá ser melhor”, destaca.

O palestrante conta que família é capaz de reunir pessoas e fazer com que dividam cuidados, ajuda e afeto, sendo formada por pessoas com perfis, comportamentos e preferências diferentes. “Família perfeita é utopia, temos muitas diferenças, mas a família real é feita de qualidades, defeitos e importantes diferenças individuais que, reunidas ao redor de um sentimento de amor e respeito, faz com que se tornem um lugar profundamente agradável e desejado. A família perfeita é aquela que sabe lidar com suas imperfeições”, conta.

Nas palestras, as pessoas puderam encontrar uma abordagem real sobre as dificuldades de viver em família e um olhar sobre possibilidades e desafios que podem ser colocados na busca de um bem viver. “A humanidade está numa crise existencial profunda. Consequentemente as famílias também experimentam esse forte abalo”, conta.

Cada encontro teve conteúdos próprios e quem participou de todos pôde perceber a sequência na análise dos assuntos. Conforme Kimberley Nelson, uma das integrantes do grupo Ministério de Casais, que trouxe a palestra, o objetivo foi dar uma oportunidade para as pessoas ouvirem como podem melhorar suas famílias e como ver a vontade de Deus dentro de suas casas. “Queríamos que refletissem como esposa, filhos ou pais, quais as vontades que Deus tem para nossa família e soubessem que é preciso melhorar sempre”, diz.

Para ela, a comunidade precisa saber que dentro da igreja todos estão reunidos em uma grande família e que devem se sentir em casa, sabendo que todos ali se importam com essas pessoas e que esse convívio é essencial para que possam aprender, crescer e também se divertir juntos.

Os encontros

Na sexta-feira à noite, o tema do encontro foi “Sou diferente de todos, e daí?” e contou com um olhar para as características individuais, fazendo com que percebessem sua personalidade, como temperamento e caráter. No sábado, o tema “A difícil arte de conviver” mostrou um olhar para a convivência. No domingo, no culto, Varzim passou um olhar para histórias de famílias bíblicas com seus conflitos e seus encantos. O tema foi “Mistérios de uma família im(perfeita) feliz”.

Notícias relacionadas
taquari

CTG Pelego Branco representa município no Enart

Com 61 anos, CTG chega pela primeira vez à final na invernada adulta

Entretenimento

Feira muda a rotina do Alberto Torres

Cerca de 20 expositores mostraram produtos para a comunidade no colégio

Comportamento

O ninho não está mais vazio

Jovens pertencentes à geração Y permanecem mais tempo morando com os pais e garantem mais anos de estudos