Versão Impressa

Jornal A Hora

Conventos e Bom Pastor

Publicada em 22/09/2017

Comunidade aguarda melhorias na 421

Buracos e desníveis deixam o tráfego ainda mais perigoso no trecho da rodovia

Crédito: Rodrigo Martini Daer não indica data para iniciar serviços de recuperação da pista. Comunidade também cobra redutores
Daer não indica data para iniciar serviços de recuperação da pista. Comunidade também cobra redutores

O aumento no número de buracos e a falta de novos redutores no trecho urbano lajeadense da ERS-421 – ou avenida Pedro Teobaldo Breitenbach – preocupam as comunidades dos bairros Conventos e Bom Pastor. Os problemas se concentram, principalmente, entre o entroncamento com a BR-386 e o campo do Esporte Clube Estudiantes. Daer finaliza trâmites para iniciar o contrato de recuperação da pista.

A empresa responsável pelas obras deve ser a Construtora Giovanella. O superintendente regional do Daer, Nelson Haeser, já havia anunciado, durante o debate realizado pelo jornal A Hora para o projeto Mapa da Cidade, a intenção de agilizar tal acordo. Um mês depois, no entanto, nada foi realizado.

Ontem, Paulo Antônio Moreira, 46, morador do Bom Pastor, reclamava da situação. Ele é motorista e realiza serviços de entrega. Para ele, a situação piora a cada semana. “Passo aqui todos os dias e, além da tranqueira em determinados momentos, as falhas na pista nos colocam em risco”, observa.

A reportagem voltou a questionar o superintendente, ontem, mas não houve resposta até o momento. Além do recapeamento asfáltico e da recuperação da pista de rolamento em pontos mais críticos de desníveis, a comunidade também cobra mais quebra-molas e melhorias na sinalização vertical e horizontal da pista.

O secretário de Obras e Serviços Públicos (Seos) de Lajeado, Cassiano Jung, também foi questionado sobre os problemas no trecho urbano da rodovia estadual. Entretanto, o agente público frisa ser de responsabilidade da autarquia as obras naquele ponto. “Vou falar com o Daer”, garante ele. Além disso, o governo municipal também cobra mais agilidade na finalização das calçadas.

A comunidade também cobra maior rigor na fiscalização daquele trecho. Pede, principalmente, que seja impedido o tráfego de caminhões pesados pela rodovia/avenida. Como exemplo, citam a presença constante de caminhões bitrens, mesmo com placas proibitivas no acesso à ERS-421. Para o Daer, a solução é criar rotas alternativas.

Rodrigo Martini: [email protected]

 

Notícias relacionadas
Lajeado

A Hora lança projeto de bairros: Mapa da Cidade

Ação potencializa qualidades dos bairros e cobra soluções para problemas crônicos

Lajeado

Mapa da Cidade leva debate ao bairro São Cristóvão

Sequência do projeto do A Hora e Uambla ocorre nesta segunda-feira

Mapa da Cidade

Av. Beira Rio carece de melhorias no asfalto

O governo municipal pretende reiniciar em breve serviços de recapeamento asfáltico da av. Beira Rio, entre … Leia mais