Versão Impressa

Jornal A Hora

Opinião

Adair Weiss Adair WeissDiretor geral do A Hora

Coluna com visão empreendedora, de posicionamento e questionadora sobre as esferas públicas e privadas.

Coluna publicada aos sábados
Publicada em 13/05/2017

Como produzir sem ter problemas com a lei

Alimentacao-equilibrada

Essa é a provocação que faz a Jornada Técnica da Alimentação nesta quinta e sexta-feira, no Weiand Turis Hotel, em Lajeado. O tema central é a segurança alimentar. Agroindústrias, além de micro e pequenos negócios ligados ao setor de alimentos, terão dois dias fartos de conhecimento técnico. Mercado, produção, legislação e tributação serão assuntos colocados à mesa.

Quem trabalha com alimentos ou está ligado à cadeia deve tomar parte dessa jornada singular. Ela foi customizada para os pequenos negócios. Tem objetivo de qualificar e ampliar horizontes para quem quer prosperar na produção de alimentos. Aliás, o mundo precisa comer. E os alimentos ficam cada vez mais caros. Produzir melhor e com base na preocupação para a saúde das pessoas é o desafio de quem se dedica à alimentação.

Outro grande desafio atinge, principalmente, as pequenas empresas. É o acesso ao crédito e mercado. A jornada tratará desses dois temas com ênfase e didática.

A Unisinos mostrará como obter verbas do governo para projetos inovadores, mesmo pequenos. A Sicredi apresentará inúmeras possibilidades de financiamentos a juros atraentes, bastam projetos estruturados. O presidente da rede Imec, Leonardo Taufer, ensinará o caminho para vender às redes de supermercados.

Ainda na quinta-feira, o controle de pragas e os cuidados sanitários serão assunto para especialistas da Univates e outras autoridades convidadas.

A sexta-feira focará o setor da erva-mate pela manhã e culminará o dia com modelos de inovação. Novamente a Unisinos – com boa expertise nessa área – mostrará meios de obter certificações e inovar no mercado. A legislação é rígida, mas não é fator impeditivo. É isso que aprenderá quem for ao evento.

Mais do que isso, a jornada abrirá um caminho promissor para apostar num Vale de Alimentos. Uma região que se pretende vanguarda nessa área – e existe vocação e geografia para tal – terá de qualificar seus agentes operacionais. Não basta vontade, é preciso utilizar melhorar o Tecnovates, provocar a universidade e políticas públicas para evoluir.

A Hora marcará presença. Apresentará projeto arrojado ao setor e surpreenderá pela ousadia da ideia, alicerçada por parcerias sólidas e conhecedoras do assunto.


Arquitetura nasce de ideias

Estreia sábado o projeto denominado ArqIdeias, no caderno Você. Arquitetos e engenheiros terão espaço para mostrar projetos inovadores ou singulares em temas variados, pautados pela editoria do jornal. A parceria envolve o curso de Arquitetura da Univates, a Seavat e empresas parceiras.

Na edição deste fim de semana, as páginas 14 e 15, do Você, apresentam a proposta e uma matéria sobre o recente debate “Cidades Criativas” na Univates.

Professores, alunos e profissionais da arquitetura e engenharia ganham visibilidade para expor suas ideias e atividades.
O jornalista Edmar Gomes assume a editoria do caderno e, junto com as equipes comercial e de relações públicas, terá o desafio de integrar os profissionais, o mercado e o público consumidor. Uma tarefa instigante e muito prazerosa. Quem venham boas ideias!


Secretário visitou o local em abril
Secretário visitou o local em abril
Crédito: Rodrigo Martini

Existe secretário ou não?

É vexatório o comportamento de mais um governo estadual em relação ao empurra-empurra para construir a ponte no bairro São Bento. Sucessivas desculpas atribuem a demora a terceiros para procrastinar a obra, semana após semana, mesmo após visita pomposa com fotografias e discursos do próprio secretário Pedro Westphalen. Até ordem de início das obras foi assinada.

Quase um mês depois, o governo culpa a Certel por não retirar um poste de luz. Imediatamente a cooperativa providencia a retirada. Nessa sexta-feira, um agente do Daer culpou a prefeitura de Lajeado por não ter solicitado a retirada do obstáculo antes. Diz que encaminhou pedido já em janeiro. Não bastasse, a assessoria do Daer encaminha e-mail informando que agora o problema é na Fepam, porque mudaram os procedimentos de encaminhar projetos no órgão. Pasme, secretário!

Como isso não fora observado antes de vir tirar fotografia?

Como sei que esta coluna chega às mãos do secretário Westphalen, vai uma pergunta: tem secretário de governo que cuida desse assunto, ou não tem?

Por aqui está virando piada! Enquanto isso, o Daer promete iniciar as obra ainda “neste semestre”. Amém!

Notícias relacionadas
Lajeado - Boa causa

Slan promove show beneficente

Evento artístico ocorre amanhã e busca angariar fundos para instituição

Voleibol

Taça Lajeado movimenta a cidade

Jogos foram disputados em três ginásios

Soges

Informe Comercial Soges

Goleadas marcam a rodada A rodada da Copa Soges de Futebol 7 de sábado foi marcada por duas goleadas: uma na … Leia mais