Versão Impressa

Jornal A Hora

Opinião

Fernando Weiss Fernando WeissDiretor de Redação do A Hora

Coluna aborda política e cotidiano sob um olhar crítico e abrangente

Coluna publicada às quartas-feiras
Publicada em 11/10/2017

Um retrato 3×4 do Brasil da corrupção

A pesquisa da Fundação Getúlio Vargas sobre o momento político-econômico do Brasil apresenta números pertinentes. Entre outras coisas, reflete o que os escândalos da corrupção endêmica, deflagrados nos últimos anos, fizeram com a cabeça dos brasileiros.

O descrédito do eleitor em relação aos partidos políticos, ao presidente da República e até mesmo sobre os candidatos em quem votou em eleições passadas abre uma brecha para a renovação na eleição de 2018. A falta de confiança no presidente Michel Temer alcança 83,2%, enquanto nos políticos em geral e nos partidos a desconfiança fica na faixa de 78%. O topo do ranking da confiança é ocupado pela igreja. 61% dos brasileiros classificam a igreja como a instituição mais confiável, seguida dos militares, com 45,8%. Perigoso!

03_AHORA

O estudo inédito permite cruzamentos e interpretações variadas. O descrédito nos políticos de modo geral é fruto da desilusão e da decepção, já que mais da metade dos entrevistados não votaria nos mesmos candidatos que escolheu para presidente, senador, governador e deputados. Aliás, você se lembra em quem votou em 2014?

No próximo ano, 30% quer alguém de fora da política tradicional e expressivos 29% dizem que votarão branco ou nulo. A razão para tamanha frustração e vontade de renovar mora na corrupção que corrói o país. Mais de 62% apontam ela como sua principal angústia. Colocam a roubalheira escancarada e a promiscuidade nas relações público-privadas acima da saúde, segurança e desemprego. Veja mais números nas tabelas acima.

03_AHORA2

Oportunismo. A pesquisa da FGV é um prato cheio para os políticos oportunistas e também para aqueles que apostam em discurso de salvador da pátria. Abriremos o olho, desde já, para não cairmos no “conto da sereia” daqueles que só esperam assumir o cargo para se locupletar no poder.

Discurso novo e antipolítico não é sinônimo de renovação e qualidade. Antes de acreditar nos “Messias”, façamos um filtro sobre o passado que carrega cada candidato que se apresenta, colocando valores como credibilidade e honestidade acima das palavras bonitas. E, diga-se de passagem, é impressionante o que surge de candidato todos os dias.

Aqui na região, por exemplo, a lista de possíveis concorrentes a deputado não para de aumentar. Salvo exceções, a maioria mira promoção do nome com vistas às eleições municipais de 2020. Estamos a exato um ano de escolher os novos governantes do Brasil. Interpretar a pesquisa da FGV é um bom exercício para entender a cabeça dos brasileiros e começar a fazer nossa parte para chegar em outubro do próximo ano com informações suficientes para acertar na escolha.


Desconto de 50%

O vereador de Lajeado, Ildo Salvi, apresentou ontem à tarde projeto que estabelece a restaurantes e similares conceder descontos de 50% para clientes que tenham feito cirurgia bariátrica ou outra gastroplastia para redução de estômago.

Para justificar o projeto, Salvi aponta prejuízos, desperdício de alimentos e falta de opção para os clientes. Ele também apresenta dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, que mostram aumento de 375% no número de cirurgias de redução de estômago entre 2003 a 2010. Passou de 16 mil para 60 mil operações em todo o Brasil.


Presídio de dois andares

O empresário Leo Katz recebeu autorização do Judiciário para iniciar a reforma do presídio masculino de Lajeado. A obra será custeada com recursos provenientes de penas pecuniárias do Judiciário, repassadas à Alsepro. A ideia é duplicar o número de celas a partir da construção de mais um piso sobre a estrutura atual.

O modelo de sucesso aplicado na construção do presídio feminino é o estímulo para resolver o problema histórico de superlotação na penitenciária masculina. Na próxima semana, reunião entre comunidade carcerária, Alsepro, representantes do Judiciário e MP deve tratar do assunto.


Troca-troca na Uambla

Presidente da Uambla faz três anos, Marcos Salvatori quer entregar o cargo. Assembleia está marcada para a próxima semana. Uma das chapas a ser apresentada deve ser encabeçada por Martires Valandro, atual presidente da Associação de Moradores do Bairro São Cristóvão.

Salvatori reclama de falta de união das associações e de apoio do poder público sobre as demandas apresentadas pela Uambla. Hoje, a entidade é composta por 34 associações de moradores espalhadas nos 27 bairros do município. A Uambla também administra a rádio comunitária Legal FM.

Os problemas financeiros, decorrentes dos processos trabalhistas originados a partir do encerramento da cobrança do estacionamento rotativo na cidade, ainda comprometem a independência e o fortalecimento da instituição.


EAD na Univates

A reitoria da Univates reúne na próxima segunda-feira, 16, representantes da imprensa regional para apresentar programa de ensino a distância. Realidade mundo e país afora, com crescimento vertiginoso no número de alunos que optam por cursar Ensino Superior sem sair de casa, a universidade se adapta também para o ensino a distância.

Os impactos provocados pelos cortes unilaterais do Fies, somados ao avanço do EAD no Brasil, levam a Univates a se moldar para esses novos nichos e demandas que se apresentam, sob pena de perder em competitividade e opções. Os formatos, preços e sistemática dos cursos EAD serão anunciados na próxima semana.

Notícias relacionadas
Lajeado

Uambla elege nova direção. Inscrição de chapa acaba hoje

Prazo era até segunda-feira, mas foi protelado pelo atual presidente Salvatori

Estrela

Estrela Premiada distribui R$ 50 mil

Programa foi lançado ontem à noite e antecipou atrações da programação de Natal

Voleibol

Colégio Teutônia realiza torneio

A Juventus e o Colégio Teutônia realizaram no dia 12 mais uma edição do Festival Teutônia de Mini Vôlei… Leia mais