Versão Impressa

Jornal A Hora

Lajeado - DO LIXO AO LUXO

Publicada em 26/12/2018

Pai presenteia filho com casinha

Para atender ao pedido que o filho João Francisco fez ao Papai-Noel, Ely construiu uma pequena casa de madeira reciclada com mais 100 anos

Crédito: Cristiano Duarte Casinha foi pedido de Natal do menino João Francisco. Na construção, Ely só utilizou material reciclado
Casinha foi pedido de Natal do menino João Francisco. Na construção, Ely só utilizou material reciclado

Assim que visitou a avó Vilma Dhien no bairro hidráulica há dois meses, João Francisco Ely, nos seus 2 aninhos e 11 meses de vida, ficou encantando com uma casinha de brinquedo que viu no pátio.

Apesar da pouca idade, o pequeno já tem consciência de que o pai, Alexandre Vicent Ely, 51, é um marceneiro e artesão de mão cheia.

De pronto, decidiu o que pediria para o Papai-Noel no Natal: uma casinha para alocar na propriedade da família, que mora no bairro Campestre.

Mãos à obra

Havia pouco tempo para que o pai erguesse a casinha do filho, carinhosamente é chamado de “Chico” pela família.

“Quando meu filho falou que queria uma casinha, já tinha toda a ideia na cabeça.”

Ely descobriu o dom de marceneiro há 15 anos. Desde então, passou a fazer diversas peças para sua casa em madeira.

“Sempre que vejo uma madeira no lixo e ela está sem cupim, levo para casa e transformo em algo útil para o lar.”

Quando soube que na casa do bisavô de Chico, Evaldo Dhein, em Marques de Souza, haviam madeiras de canela preta enterradas em uma antiga estrebaria, Ely foi para lá. Desenterrou tudo, limpou e iniciou a obra da “Casinha do Chico”, como batizou o projeto.

Sem usar esquadro, rascunho em papel ou qualquer tipo de plano arquitetônico, conta que todo projeto foi sendo desenvolvido “de cabeça”.

“Não sei explicar como acontece com meus projetos. Tenho a ideia em mente e vou fazendo ela com meus braços.”

Presente

Com direito a uma pequena varanda, a casinha mede 1,90 de altura por 1,5 de frente e 2 de comprimento. O telhado feito em vidro duplo não deixa passar barulho e nem calor.

“Assim não precisei instalar luz. Fica o dia todo iluminada pela claridade.”

A parte que sustenta o telhado foi fixada por folhas de zinco enferrujadas para contemplar o ar rústico da “Casinha do Chico”.

Vestido de Batman, correndo de um lado para o outro com um martelo amarelo de plástico, volta e meia “Chico” dava umas marteladas em um ou outro canto da sua casinha.

“Essa é minha batcasa.Além deste presente, ganhei um carro que vira robô e um chinelo do Batman”, ostenta.

Dentro da casinha, o piso foi feito com uma cesta de basquete reciclada. Faltando pequenos ajustes, o presente de Chico ainda contará com uma caminha e brinquedos feitos em madeira que o pai ainda está produzindo.

“Minha esposa Liani gostou da ideia. Para mim, além de ver a felicidade do meu filho com o pedido de Natal atendido, é um hobbie. Faço com gosto esse tipo de coisa”, declara.

Cristiano Duarte: cristiano@jornalahora.inf.br

Notícias relacionadas
arroio do meio

Cidade prepara atrações para celebrar 85 anos

Escolha das Soberanas, SportFest e Semana do Empreendedorismo integram programação de aniversário

Fazenda Vilanova

Expofaz exalta a produção rural

Minifazenda será atração na feira, que ocorre entre 18 a 20 de outubro

Estrela

Faltam oito dias para a abertura da Multifeira

Trabalhos na área do Porto avançam e montagem da estrutura deve ser finalizada até o fim desta semana