Versão Impressa

Jornal A Hora

Auto Giro

Publicada em 13/11/2019

Membros de motoclube relatam suas experiências de viagem

Com a cidade de Viña del Mar como destino, grupo vivenciou um terremoto e as manifestações populares no Chile

Grupo de 11 motociclistas do Cabrones Motoclube  percorreu cerca de 5 mil quilômetros em doze dias
Grupo de 11 motociclistas do Cabrones Motoclube percorreu cerca de 5 mil quilômetros em doze dias

A paixão pelas motos da marca Harley-Davidson fez um grupo de amigos criar o Cabrones Motoclube Brasil. Desde 2017 se reúnem semanalmente e realizam viagens de moto pelo Brasil afora. Nas últimas semanas estiveram no Chile, onde vivenciaram a situação conturbada em que o país se encontra.

Foram doze dias rodando pelo Brasil, Argentina e Chile. Saíram em onze motos no dia 30 de outubro e percorreram cerca de cinco mil quilômetros passando por cidades como Santa Fé, Córdoba e Mendoza na Argentina, e tendo como destino final a cidade de Viña del Mar, no Chile.

No destino final passaram pela situação mais inusitada da viagem: um terremoto de 6.3 na Escala Richter. “Estávamos no terraço do hotel, talvez no chão foi mais fraco, mas lá em cima sacudiu muito”, diz Jeferson Dick, um dos membros do motoclube. “Achei que estava tonto, talvez com uma labirintite, mas vi na água da piscina que havia um tremor”, complementa.

Outro membro, Fábio Zart, diz que conversou com moradores que explicaram que o tremor não foi fraco, mas que também não é dos mais aterrorizantes. “Falaram que um tempo atrás deu um de 7.1 na escala e que a tremedeira foi tão grande que não havia como ficar de pé.”

Já Marcos Lagemann diz ter notado nos animais da região que algo iria acontecer. “O que me chamou a atenção foi que na frente do hotel havia uma zona de preservação, com animais marinhos e pássaros. Parecia que sabiam que haveria o tremor, pois saíram voando instantes antes do terremoto.”

2019_11_13_Caetano_Pretto_Cabrones_2Relatos do Chile

O Chile vive um momente de fortes manifestações do povo, que pede a renúncia do presidente Sebastián Piñera. As manifestações mais violentas estão acontecendo na capital Santiago e em Viña del Mar, cidade destino da viagem do motoclube. “Conversei com um vigilante no mercado que estava extremamente tenso pois a cidade estava muito calma, e para ele isso era um mau sinal. Estava com muito medo”, conta Dick.

Esta foi a segunda vez que viajaram para o Chile. Na primeira vez foram para o norte, região do deserto do Atacama. Gostaram tanto que descidiram voltar para conhecer a Cordilheira dos Andes e a região central do país. Decidiram conhecer Santiago, Valparaíso e Viña del Mar. Devido às manifestações, conseguiram visitar apenas a última cidade.
Na chegada ao Chile foram recepcionados por amigos que também são fãs de motos Harley. “Eles nos esperaram na fronteira entre Argentina e Chile e nos conduziram até Viña del Mar. Chegando na cidade vimos uma manifestação logo no centro”, conta Dick.

País que sofreu com uma ferrenha ditadura por 17 anos, o Chile tem hoje um alto custo de vida, o que foi comprovado pelos amigos em um supermercado. “O creme dental que aqui pagamos R$ 3, lá pagamos R$ 12”, conta Jeferson.

WhatsApp Image 2019-11-11 at 18.36.31Até por isso, notaram que o sentimento comum entre o povo é de que as manifestações são justas, independente de partidos políticos. “Nos falaram que independente do governo ser de esquerda ou direita, depois da ditadura ninguém conseguiu dar jeito no país”, relata Zart.

Cabrones Motoclube

O Cabrones é um clube criado e registrado em 2017. A ideia surgiu após uma viagem para o Uruguai. Desde então, já viajaram duas vezes para o Uruguai, duas para Argentina e Chile, e percorreram todo o sul do Brasil. A meta é realizar uma viagem internacional por ano. “Nosso plano é expandir o Cabrones, já temos células em Santa Catarina e São Paulo”, comenta Dick. Como grande sonho, está uma expedição pelo leste europeu.

Notícias relacionadas
Auto Giro

Ronco dos motores toma conta do Parque de Eventos

Lajeado sediou a semifinal do Campeonato Regional de Veloterra no fim de semana

Auto Giro

Antigos na estrada: 200 quilômetros pelo Vale e Serra

The Circle Day será o primeiro encontro de Ford e Willys em movimento

Muito prazer

Ford Ka: O hatch premiado

Versão 2020 do carro mantém a qualidade já conhecida do modelo