Versão Impressa

Jornal A Hora

Educação no Vale

Publicada em 02/12/2015

Projeto recebe 150 crianças nas férias

Parceria viabiliza atendimento em turno integral durante recesso das escolas infantis

Crédito: Anderson Lopes Anderson Lopes
Marina inscreve a filha de 5 anos desde o início do projeto. Na última edição, auxiliou no atendimento das crianças

Iniciativa da Comunidade Cristo Vive e das secretarias da Educação e do Desenvolvimento Social, Habitação e Trabalho garante o atendimento em turno integral de 150 crianças durante as férias de verão. O Projeto Brincadeira de Criança é destinado a famílias de baixa renda e funciona em janeiro, no período de recesso das escolas municipais de Educação Infantil. Inscrições podem ser feitas até o dia 11.

O projeto surgiu em 2014 frente a demanda pelo atendimento enquanto as escolas estavam fechadas. A grande maioria dos pais ou responsáveis carecia de apoio, pois não tinha condições de custear um serviço particular ou então se ausentar do trabalho durante o período. A partir disso, destaca o secretário da Educação, Marcelo Mallmann, construiu-se a parceria que neste verão chega à terceira etapa.

De acordo com ele, a comunidade oferece espaço físico e atividades livres e dirigidas, todas com enfoque lúdico e recreativo. A ação é desenvolvida por voluntários. Como contrapartida, o município fornece alimentação, acompanhamento nutricional e demais materiais necessários. “Importante destacar que são atividades recreativas e não cognitivas ou pedagógicas. Afinal, até as crianças precisam de férias e fazer algo diferente.”

Apesar de serem oferecidas 150 vagas, nas duas primeiras edições, sobrou espaço. Em cada ano, cerca de 50 crianças participaram do projeto. Isso comprova, segundo avaliação de Mallmann, que essa parceria consegue atender toda a demanda existente no município. Suprida a necessidade e restando vagas, a oferta será estendida a outras pessoas, indiferentemente da renda familiar.

Fique atento

Interessados no projeto devem contatar com a Comunidade Cristo Vive, na rua Coronel Müssnich, 8, das 8h às 11h e das 14h às 17h.  Dúvidas podem ser esclarecidas pelo 3720-5171. Vagas são restritas a famílias com renda de até três salários mínimos. Além disso, a criança deve estar matriculada na rede municipal de ensino e ter entre 3 e 5 anos e 11 meses.

Cadastro segue até dia 11

As inscrições devem ser feitas na sede da Comunidade Cristo Vive, na rua Coronel Müssnich, 8, das 8h às 11h e das 14h às 17h. Interessados devem apresentar comprovantes de que trabalham no mês de janeiro, de que a renda familiar seja inferior a três salários mínimos e que a criança tenha entre 3 anos e 5 anos e 11 meses.

Além disso, o beneficiado deve estar matriculado em uma escola de Educação Infantil. Esclarecimentos pelo 3720-5171. O secretário da Educação ressalta a importância do período de férias para uma série de ajustes e melhorias nas escolas. Entre elas, cita manutenções, reformas e dedetização dos ambientes. Sem que alunos estivessem afastados dos educandários, tais ações seriam prejudicadas.

“Minha filha se encantou”

A parceria garante amparo a dezenas de famílias, como a de Marina Pereira Guedes, 23. Vindos de Rosário do Sul, depararam-se com um dilema ao chegar em Estrela. “Não temos parentes aqui e nem poderíamos pagar uma babá ou então deixar o emprego para cuidar da nossa filha”, relata a mãe.

Foi então que surgiu o projeto, em 2014. De imediato, Marina contatou com a comunidade e inscreveu a filha, hoje com 5 anos. “Deste então ela participa. Minha filha se encantou pelas atividades, tanto que ficou com saudades quando as aulas recomeçaram.” Depois disso, Marina começou a trabalhar no projeto. Desde o verão passado, ajuda a cuidar das crianças participantes da ação.

Notícias relacionadas
Educação

Alunos e professores protestam em defesa da educação

Manifestação no IEEEM, de Estrela, começou na tarde desta segunda-feira com iniciativa dos estudantes

Educação

Aplausos para os pioneiros da Medicina na Univates

Em cerimônia histórica, universidade do Vale do Taquari formou os primeiros 19 médicos no anoitecer de hoje… Leia mais

País

Pisa 2018: Brasil apresenta leve melhora, mas segue mal em comparação internacional

País ficou entre os 10 piores em matemática no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes