Versão Impressa

Jornal A Hora

Você

Publicada em 15/06/2019

Prático, duradouro e funcional

Agora com 1,9 mil metros quadrados de área útil, o novo espaço da Justiça Federal deve melhorar a experiência dos usuários

arq2

Com espaços amplos e bem iluminados, o novo prédio da Justiça Federal de Lajeado foi pensado para facilitar o acesso e atender melhor ao seu público-alvo. Depois de mais de uma década dividindo espaço com outros órgãos públicos, agora recebeu sede própria. O projeto é de autoria da arquiteta Renata Monteiro Zen e do engenheiro civil Sedinei Zen, da Interface Arquitetura e Engenharia.

 

A obra, feita a partir de pré-requisitos constados em licitação, foi inaugurada na última quinta-feira, 13. Possui 1,9 mil metros quadrados de área total e leva em conta acessibilidade universal, garantia de privacidade aos funcionários e pessoas atendidas, segurança e bem-estar aos usuários.

 

Para abranger todos os requisitos, os profissionais partiram do conceito de planta livre, concentrando as circulações verticais, banheiros e vestiários em um núcleo no centro da edificação. “Dessa forma, o restante da planta permanece livre para abrigar os espaços de trabalho e atendimento ao público”, explica Renata. O prédio conta com auditório, salas de audiência, de perícia, secretarias e gabinetes de juízes.

 

Prático e mutável

Para melhorar a qualidade do tempo de espera, a distribuição dos espaços aproveitou a iluminação natural, que foi complementada com a dose certa de luz artificial. “Foram instalados um bicicletário e um jardim com inúmeras árvores frutíferas junto ao estacionamento, criando um microclima que torna a permanência no local mais agradável, além de contribuir para a permeabilidade do solo”, acrescenta.

 

A necessidade de que o espaço permaneça flexível para futuras adaptações, fez com que fosse projetado com planta livre. As salas foram organizadas com divisórias leves e, onde era necessário um bom isolamento acústico, as paredes de gesso acartonado com lã de rocha garantiram um ótimo desempenho.

 

Renata Monteiro Zen Arquiteta e Urbanista Interface Arquitetura e Engenharia contato@arqinterface.com.br
Renata Monteiro Zen
Arquiteta e Urbanista
Interface Arquitetura e Engenharia
contato@arqinterface.com.br
Sedinei Zen Engenheiro Civil
Sedinei Zen
Engenheiro Civil

Edificação

Devido ao prazo curto para construção, a edificação foi estruturada em concreto pré-moldado, com fechamento em blocos vazados devido a agilidade de assentamento e redução de carga na estrutura. “As esquadrias são de alumínio com vidro laminado, para segurança e isolamento térmico e acústico”, afirma a arquiteta.

 

Na fachada frontal, a pele de vidro garante boa visibilidade e iluminação natural. “Escolhemos uma variedade pequena de materiais para facilitar a padronização e otimização da obra”, explica.

 

Nos pisos, o porcelanato cinza facilita a limpeza. Já no forro, o mineral em placas foi eleito devido ao seu desempenho acústico, leveza, resistência à umidade e facilidade para manutenções. “O sistema é todo desmontável, permitindo a manutenção da rede elétrica e sistema de água e esgoto que estão acima dele”, finaliza.

 

Notícias relacionadas
ARQUIDEIAS

Um espaço único para um ambiente plural

A partir da necessidade de um casal de clientes em transformar um dormitório em uma área de estudos e de … Leia mais

VocÊ

Mulheres ocupam a orla do Rio Taquari

Evento fortalece sororidade e valoriza o empreendedorismo feminino na região

COMPORTAMENTO

Novo ano, novas metas

Descubra a melhor forma de definir e alcançar seus objetivos para 2020