Versão Impressa

Jornal A Hora

Solidariedade

Publicada em 13/07/2019

Doação

Baixas temperaturas mobilizam sociedade

IMG_7954

O frio intenso das últimas semanas comoveu inúmeras pessoas do Vale do Taquari. Seja com doações de roupas, cobertores, sapatos ou de tempo e energia, o movimento das comunidades aumentou na medida que o frio ficava mais forte. Iniciativas privadas, de repartições públicas, de associações e organizações não governamentais, as doações vieram de todas as partes e trouxeram à tona o lado mais bonito de todos: a compaixão e solidariedade. Foram incontáveis movimentos solidários que ocorreram na região. Você conhecerá alguns deles nesta matéria.

Corrente do Bem

Com cinco anos de existência o trabalho da Corrente do Bem iniciou motivado pelo amor e também dor de uma mãe que perdeu a filha Soffya Valentina nove dias após o nascimento. Carline Sell Ariotti, 39, prometeu à sua pequena que ajudaria os companheiros de UTI neonatal que necessitassem de ajuda. E assim o fez, doou boa parte das roupas e objetos da criança tão logo foi possível. Desde então, o movimento que nasceu da dor materna, ganhou mais voluntários e passa a dar apoio a muitas famílias do Vale do Taquari.

Brechó do Bem arrecada fundos para dar apoio a famílias
Brechó do Bem arrecada fundos para dar apoio a famílias

No período de frio, tão logo chegavam as doações já eram requisitadas por entidades, grupos e famílias. “São muitas as pessoas que precisam de apoio então se cada um ajudar com algumas peças, logo se tem um inverno mais agradável para todos”, afirma. Entre os beneficiados com as doações estão famílias indicadas por agentes de saúde e assistentes sociais, entidades sociais, hospitais, creches e escolas municipais, defesa civil e brechós beneficentes.

Um dos carros-chefes da Corrente do Bem se encontra no Brechó do Bem, localizado no bairro São Bento, em Lajeado. Os valores arrecadados são revertidos para cestas básicas, medicamentos e mantimentos, doados a famílias necessitadas. “Muitas das famílias beneficiadas têm um filho adoecido e algum dos pais que precisou largar o emprego para acompanhar o tratamento. São auxílios dados até conseguirem estabilizar a economia familiar”, explica.

Entre os muitos apoios recebidos pelo projeto, o Lions Clube Lajeado é um dos mais recentes parceiros.

Ponto permanente de doações

Com um ponto fixo de coleta no Shopping Lajeado, o Lions Clube Lajeado reabriu as portas da Loja do Bem no último mês. Agora com uma comissão nova formada por cinco pessoas, o espaço ficará aberto todos os sábados das 15h às 19h. De acordo com a voluntária Tatiana Pereira, a ideia é dar movimento ao local, incentivar mais doações e mobilizar ainda mais a sociedade lajeadense. “Durante muitos meses o espaço ficou fechado, mas agora recebeu um plano de ação e está a serviço da comunidade mais carente e entidades com fins sociais”, informa.

Loja do Bem, do Lions Clube Lajeado, passa abrir todos os sábados à tarde
Loja do Bem, do Lions Clube Lajeado, passa abrir todos os sábados à tarde

Feito um mutirão para organizar o local, as doações passaram por uma triagem e organizadas em setores feminino, masculino, infantil, calçados e acessórios. Para a voluntária Caroline Lima Silva, o projeto ganha um novo fôlego e se torna mais um apoio às entidades. “Está nos planos ainda deste ano fazer campanhas para entidades e datas específicas que geram mais demanda”, salienta.

Ainda faltam roupas

O grupo voluntário Amigas do HBB, que presta serviço de apoio ao Hospital Bruno Born, ainda precisa de muitas doações. A organização arrecada, organiza e doa roupas e produtos de higiene pessoal aos pacientes do SUS mais necessitados.

“Continuamos precisando de calças de moletom e chinelo adulto. Vale lembrar que por se tratar de pessoas doentes, roupas como calças jeans acabam não sendo úteis”, alerta a coordenadora do projeto Vera Lúcia Giacomolli.

Diferente do ano passado, o Amigas do HBB recebeu quase metade das doações usuais. “Precisamos de apoio da comunidade. Quem quiser doar pode deixar na secretaria do hospital avisando que é doação ou entrar em contato pelo grupo do Facebook”, pede.

Defesa Civil

Em todo o estado, a Defesa Civil conseguiu arrecadar em dois meses mais de um milhão de peças. No último sábado, 6, a ação do Cobertaço arrecadou mais de 1,6 mil cobertores no Rio Grande do Sul.

A ação Lajeado Contra o Frio, uma operação que uniu forças da Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social de Lajeado (Sthas), Defesa Civil, Secretaria da Saúde, Brigada Militar e Abrigo São Chico, abordou quase cinquenta pessoas em situação de rua para convidá-las a dormir e se aquecer no abrigo municipal.

Doação X Descarte

Um ponto citado por todas as entidades é o aumento na carga de trabalho ao fazer a triagem das peças. A confusão entre descartre e doação ainda corre solta. “Roupas danificadas e sujas são muito comuns nessas campanhas, mas é importante lembrar que é outro ser humano merecedor de dignidade que as receberá. É preciso uma conscientização para as pessoas entenderem que pontos de coleta de doação são apenas para peças que realmente possam ser dignamente utilizadas por outra pessoa”, afirma a coordenadora do Amigas do HBB.

 

 

Notícias relacionadas
SAÚDE

Que tal fazer as pazes com o seu corpo?

Chegou a hora de vencer as inseguranças e cultivar um relacionamento saudável com você mesma

VOcê

Natureza e bem-estar: tendência na decoração de interiores

Elementos naturais estão em alta para quem busca espaços aconchegantes e agradáveis

Comportamento

A mala perfeita

Aprenda a organizar a bagagem para as férias sem passar sufoco