Versão Impressa

Jornal A Hora

Geral

Publicada em 25/09/2019

Exame confirma primeiro caso de dengue contraído em Lajeado

Resultado ainda precisa ser confirmado pelo Laboratório Central, em Porto Alegre. Paciente teve diagnóstico em clínica particular

Crédito: Arquivo A Hora Se confirmado, será o terceiro caso de dengue autóctone da região
Se confirmado, será o terceiro caso de dengue autóctone da região

Uma moradora do bairro São Cristóvão pode ser o primeiro caso de dengue contraído dentro do município, chamado caso autóctone. O diagnóstico foi confirmado nessa segunda-feira, 23, por exames feitos em uma clínica particular da cidade.

Hoje, uma nova coleta deve ser encaminhada ao Laboratório Central (Lacen), em Porto Alegre. O órgão é responsável pela confirmação oficial dos casos. Uma primeira amostra enviada ao Lacen teve resultado inconclusivo.
Aline Dresch, 39 anos, começou a sentir os sintomas da doença cerca de duas semanas atrás.

“Os primeiros sintomas que eu tive foram cansaço, dor de cabeça e dores musculares. Depois, dores nas articulações e febre. Único sintoma que não tive foram as manchas vermelhas no corpo”, conta.

Em uma primeira consulta médica, a suspeita foi de gripe A. A paciente chegou a tomar medicamento para a doença, o que piorou o quadro clínico. Com o agravamento dos sintomas, Aline buscou tratamento em Estrela, onde foi internada no hospital.
A paciente se recupera em casa e ainda sente alguns sintomas como dores de cabeça e fraqueza.

Em casa ou no clube

Aline não viajou para fora da cidade e acredita que tenha contraído a doença em casa ou no clube que frequenta. Ela afirma que os dois locais tem potenciais criadouros de mosquitos próximos.

“Com certeza, não tem outra opção, porque eu não saí de Lajeado. Ou foi a praça em frente de casa ou a piscina de algum vizinho, pois estão sujas. Ou então, no clube, que fica perto do Parque do Engenho”, afirma.

05_AHORAEquipes buscam focos do mosquito

As áreas próximas à residência e ao trabalho da paciente estão sendo investigadas pelas equipes do município. Os objetivos são verificar se há outros focos de mosquitos Aedes aegypti, se estão infectados e eliminá-los.

De acordo com o secretário Cláudio Klein, a pasta fará ainda uma campanha de conscientização sobre a eliminação dos focos. “Tem um grupo permanente na vigilância ambiental que pratica isto diariamente. Mas é claro que isto precisa envolver toda a população”, diz.

Teutônia tem dois casos confirmados

Em agosto, Teutônia registrou os primeiros dois casos autóctones da região. Um homem e uma mulher, que trabalhavam no mesmo local, contraíram a doença provavelmente no bairro Centro Administrativo.

No último levantamento da 16ª Coordenadoria Regional de Saúde a que a reportagem teve acesso, em agosto, 20 municípios da região eram considerados infestados.

As variações temperaturas e do volume de chuvas, registradas nos últimos meses, favorecem o desenvolvimento dos mosquitos.

MATHEUS CHAPARINI – matheus@jornalahora.inf.br

Notícias relacionadas
Educação

Inep divulga notas do Enem

As notas podem ser usadas no Sisu, Fies e ProUni

Estrela

Estiagem: Estrela estima R$ 12,8 milhões em perdas

A Secretaria da Agricultura trabalha com dados preliminares referentes à produção de milho e leite no munic… Leia mais

País

Inflação oficial fecha 2019 em 4,31%

A taxa é superior a de 2018 e ficou acima do centro da meta de inflação, estipulada pelo Banco Central