Versão Impressa

Jornal A Hora

Auto Giro

Publicada em 04/12/2019

Ronco dos motores toma conta do Parque de Eventos

Lajeado sediou a semifinal do Campeonato Regional de Veloterra no fim de semana

Crédito: Caetano Pretto Mais de 170 pilotos e cerca de 1.200 pessoas passaram pelo Parque de Eventos na etapa que é a semifinal do Campeonato Regional de Veloterra
Mais de 170 pilotos e cerca de 1.200 pessoas passaram pelo Parque de Eventos na etapa que é a semifinal do Campeonato Regional de Veloterra

O Parque de Eventos de Lajeado, localizado no Bairro Floresta, foi o palco da semifinal do Campeonato Regional de Veloterra – Taça Loticci Radiadores. Foram mais de 170 pilotos e um público superior à 1.200 pessoas.

Para o Presidente do Lajeado Moto Clube, Ademir José Ten Pass, o evento foi um sucesso mesmo com o número de pilotos abaixo do esperado. “Como é a etapa semifinal, vem um pouco menos de pilotos, pois alguns não estão mais pontuando. Mesmo assim foi um evento bom”, comenta.

Para os próximos anos o Moto Clube almeja a ampliação da pista para que ela possa realizar eventos de porte maior, como etapas do Campeonato Gaúcho e Brasileiro de Veloterra, além de outras modalidades, como Motocross, Bicicross e Kartcross. “São esportes que também merecem ter uma área para usufruir”, diz Ten Pass.

Futuro do esporte em duas rodas

A categoria 50 cilindradas é a porta de entrada para os pilotos mirins que querem ingressar no Veloterra. É com a “cinquentinha” que a criança aprende como lidar com a moto. E dela que saem os futuros campeões das categorias adultas.
O vencedor da prova em Lajeado foi Pietro Herberts, de 10 anos. A jovem promessa corre faz dois anos e no domingo se sagrou campeão. Sempre com o apoio do pai Cristiano Herberts. “Ele via os meus troféus, então quis começar a andar também”, lembra o pai.

Dois anos atrás Pietro ganhou a sua primeira moto, desde então tem conquistado bons resultados. Em 2018 ficou vice-campeão regional na cateogoria 50 cc, resultado que superou este ano. Das doze etapas, Pietro venceu nove. “Eu sou fanático por isso. Via os troféus do meu pai e queria correr também”, diz o jovem.

Outra revelação do esporte é Nicolas Sachet, 8, e que corre faz um ano e meio sempre com o apoio do pai Claudir. “Aprendeu a gostar de motos olhando o youtube”, diz o pai.

Nicolas vem evoluindo mês a mês. “Já é a terceira moto que a gente compra, cada vez mais potente”, comenta Claudir. Nicolas começou a participar do campeonato na temporada passada, e em 2019 entrou para valer nas corridas. “Estamos realizando um sonho”, diz o emocionado pai.

Notícias relacionadas
Veloterra

Encantado realiza a final do Regional do veloterra

Parque João Batista Marchese irá sediar etapa noturna no sábado

Jeep e Gaiola Cross

Jeep e Gaiola Cross: Forquetinha sedia a final do Campeonato Brasileiro

Cerca de cinco mil pessoas devem comparecer ao Jeep Clube nos dois dias de evento

AutoGiro

Encontro de Trilheiros: mais de 80 quilômetros pelo interior de Travesseiro

Moto Clube de travesseiro prepara 12º Encontro de Trilheiros e Quadriciclos. Expectativa é reunir 400 … Leia mais