Versão Impressa

Jornal A Hora

Lajeado

Publicada em 05/12/2019

Pro_Move traça caminhos para uma cidade inteligente

A última reunião-almoço da Acil no ano foi marcada pela entrega do Ecossistema da Inovação de Lajeado. Estudo mostra três áreas propulsoras do desenvolvimento

Diretor da Certi, Leandro Carioni (e) entregou diagnóstico a líderes municipais
Diretor da Certi, Leandro Carioni (e) entregou diagnóstico a líderes municipais

“Estou muito otimista com Lajeado. Aqui há setores prontos e mais avançados para inovar em comparação com outros locais.” Com essa afirmação, o diretor executivo da fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), Leandro Carioni encerrou a apresentação do Ecossistema da Inovação da cidade.

O diagnóstico iniciado em maio foi apresentado ontem, durante reunião-almoço da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil.) O documento estipula três segmentos prioritários que podem gerar resultados em geração de renda, de empregos e qualidade de vida em curto prazo. A partir do perfil da cidade, com base nos potenciais em atividade, se definiu as áreas da saúde, alimentos e o combo da tecnologia da informação, comunicação e automação.

08_AHORACada setor terá um coordenador (veja o quadro). Para a presidente da Acil, Aline Eggers, representa um “passo histórico” em busca da cidade inteligente. “É um estudo para transformar os negócios, atrair novos empreendimentos, gerar renda, emprego e qualidade de vida”, acredita.

Pensar a inovação, argumenta Carioni, é repensar processos, aplicar inteligência sobre os afazeres e qualificar os produtos. “O termo está na moda e não tem nada haver com tecnologia. É um conceito econômico, com vistas nos resultados que se pode alcançar.”

A Certi foi contratada pela Univates para a produção desse diagnóstico. A metodologia partiu de um levantamento de informações oficiais e secundárias sobre os potenciais da cidade. Também foram feitas entrevistas de pessoas ligadas a diversas instituições, empresas, setores públicos e instituições de ensino.

Fracasso alcança 94% das tentativas

Apesar do otimismo, o diretor da Certi pontua: “a ponte entre a academia e o setor produtivo tem um nível de fracasso de 94%.” O motivo central são as lacunas para ligar o conhecimento gerado dentro das instituições de ensino com as necessidades do mercado.

08_AHORA2“Lajeado tem a estrutura posta. Não será preciso começar do zero.” Para Carioni, há talentos locais, empresas que conhecem o mercado e vontade institucional em fazer a iniciativa acontecer. Esses pré-requisitos serviram de exemplo em reunião dele com integrantes do governo federal, quando foi criada o plano nacional de inovação.

Notícias relacionadas
Westfália

Inscrições para o concurso de soberanas de Westfália são prorrogadas

Com o novo prazo, as candidatas podem entregar ficha de inscrição até a próxima quarta-feira, dia 29

Lajeado

Confira as atrações do aniversário de Lajeado

Celebração dos 129 anos do município será no domingo, dia 26, no Parque Professor Theobaldo Dick

Transporte coletivo

Expresso Azul vence licitação e assumirá o transporte coletivo de Lajeado

Administração municipal não aceitou os recursos apresentados pela concorrente, a Consórcio Lajeado