Versão Impressa

Jornal A Hora

Complexo Avícola da Dália

Publicada em 14/12/2019

“Esse é o RS que dá certo”

Atividades no complexo avícola de 18 mil metros quadrados estão previstas para iniciar em 27 de janeiro de 2020. Além do abate de 55 mil frangos por dia de forma inicial, o empreendimento produzirá farinha de origem animal e rações. Expectativa é gerar 350 empregos.

Inauguração da planta indústrial teve pronunciamento de autoridades, corte da fita e apresentação de placa que será colocada no empreendimento
Inauguração da planta indústrial teve pronunciamento de autoridades, corte da fita e apresentação de placa que será colocada no empreendimento

O sonho de diversificar as operações com a produção de frangos se torna realidade na Dália Alimentos. Nessa sexta-feira, 13, a  cooperativa  inaugurou a nova planta industrial de R$ 96 milhões localizada às margens da ERS-130, em Arroio do Meio.

Centenas de associados acompanharam a cerimônia considerada histórica pela entidade. Também participaram o governador Eduardo Leite, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, deputados e senadores.

As atividades no complexo avícola de 18 mil metros quadrados estão previstas para iniciar em 27 de janeiro de 2020. Além do abate de 55 mil frangos por dia de forma inicial, o empreendimento produzirá farinha de origem animal e rações. Expectativa é gerar 350 empregos.

A inauguração do Complexo Avícola representa um dos quatro pilares do Programa Frango de Corte. Ele inclui o matrizeiro, situado em Vale Verde, o incubatório em Mato Leitão e os condomínios para produção de frango presentes em sete municípios. Investimento total soma quase R$ 200 milhões.

 

Ministra confirma SIF

A obtenção do selo do Serviço de Inspeção Federal (S.I.F) foi uma das novidades mais comemorados na inauguração. Anúncio foi feito pela ministra Tereza Cristina sob aplausos dos presentes. “A empresa está apta para funcionar”, afirmou ao destacar a conquista da certificação que atende legislações nacional e internacional.

Em seu pronunciamento, a ministra destacou que o complexo avícola vai trazer renda aos produtores e incentivar o retorno dos jovens ao campo.

“Fiquei encantada em ver esse arranjo produtivo diferente e inovador. Esse é o exemplo que o governo quer para fazer a agricultura cada vez mais próspera,” concluiu.

 

Vocação para o empreendedorismo

Governador Eduardo Leite lembrou que a Dália está presente em cerca de 130 municípios gaúchos distribuindo renda e riqueza para a população.

Para ele, a inauguração da nova planta industrial mostra a vocação gaúcha ao empreendedorismo. “Esse é o Rio Grande do Sul que dá certo. Nosso estado é vocacionado para o crescimento, gente com capacidade de inovação e sem medo de serviço”, afirmou.

As palavras de Leite foram reforçadas por demais autoridades. Presidente do Sistema das Cooperativas  Brasileiras (OCP), Márcio Lopes de Freitas classificou o investimento como um “modelo bem-sucedido para o Brasil”.

Representando a câmara dos deputados, Alceu Moreira destacou que  a  planta  industrial da Dália é uma das mais modernas da América Latina. Para o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, o in- vestimento da Dália mostra que “a carne do Brasil não é fraca”.

Senador Luiz Carlos Heinze elogiou a união das cooperativas e a forma inteligente de fazer os negócios darem certo. Já o deputado estadual Edson Brum elogiou o trabalho dos mais de 3 mil asso- ciados da Dália.

Para o prefeito de Arroio do Meio, Klaus Schnack, o projeto da Dália representa um engajamento regio- nal em busca de soluções criativas para o desenvolvimento do setor primário. “Todos os municípios presentes no projeto estão engajados de forma cooperada. É um mo- mento histórico”, ressaltou. Presidente executivo da Dália, Carlos Figueiredo de Freitas relembrou o de- sejo da Dália em ter o con- domínio avícola. “Só foi possível pois sonhamos todos juntos e tornamos realidade”, acredita.

Para Gilberto Piccinini, presidente do  conselho de administração da Dália, o projeto de corte de frango vai gerar renda, postos de trabalhos e mudar a vida dos associados. Como cooperativa, ele reafirmou que o objetivo  da  Dália é trazer qualidade de vida para a população regional.

 

ESCOAMENTO PELA ERS-130

A preocupação com a infraestrutura viária para escoamento da produção da nova planta industrial pela ERS-130 foi evidenciada em pronunciamentos como do prefeito de Arroio do Meio. Diariamente, cerca de 150 caminhões deverão passar pelo local para escoamento da produção que deve chegar a 1,3 toneladas por semana. A rodovia já tem um tráfego estimado em 28 mil veículos todos os dias.

Conforme o governador Eduardo Leite, uma das soluções para obras de infraestrutura da 130 deverá ser a privatização do trecho hoje administrado pela EGR. “O estado não é vocacionado para gerenciar rodoviais. Ele pode regular e fiscalizar. Mas a operação deve ser feita pelo setor privado, que consegue dar eficiência”, respondeu ao ser questionado sobre o futuro do pedágio atualmente instalado em Encantado.

 

 

 

Notícias relacionadas
Cidades

Caixa d’água rompe no Complexo Avícola da Dália, em Arroio do Meio

Apesar do susto, ninguém se feriu. Ainda não há laudo oficial sobre o que pode ter causado a ruptura

Lagoa da Harmonia

Símbolo do turismo regional completa sete décadas

De gerador de energia a um complexo de lazer, hospedagem e gastronomia. Conheça a história por trás da … Leia mais

Cidades

Bombeiros fazem buscas por homem desaparecido

Ele desapareceu enquanto se banhava na praia da Cascalheira, na confluência dos rios Taquari e Forqueta