Versão Impressa

Jornal A Hora

Comportamento

Publicada em 11/01/2020

A mala perfeita

Aprenda a organizar a bagagem para as férias sem passar sufoco

IMG_5219

De roteiro pronto, o casal Rafaela Valduga, 22, e Jardel Feldens, 24, se preparam para passar as férias de verão na praia. Mas antes de desfrutar de sombra e água fresca, um momento muito importante os espera: arrumar as malas. O que pode parecer simples, para muitos é um verdadeiro pesadelo.

As maiores dificuldades são não levar mais do que o necessário, e arrumar a mala de forma que a organização se mantenha ao longo de toda a viagem, conta o casal. Mas a preparação prévia ajuda. Conforme Rafaela, seu primeiro passo é criar uma lista no celular com itens que pretendem levar. Depois, tudo é reunido para que a dupla possa tirar as peças e objetos que acharem desnecessários. “Claro que só percebemos isto com a experiência. Em muitas viagens levamos um monte de coisas e não usamos a maioria.

Depois de diminuir a pilha pela metade, os dois costumam separar o que irão usar em cada dia e deixam tudo dentro das malas, o que facilita na organização, garantem. As roupas são enroladas em rolinhos ao invés de dobradas. Toalhas e peças grossas ficam no fundo da mala, pois ocupam mais espaço. Os produtos de higiene pessoal são separados em embalagens menores e são os últimos a entrar na mala, de forma a ocupar espaços vazios entre as roupas. “Isso também ajuda a manter a organização da mala, porque ninguém aguenta uma mala toda revirada no segundo dia de viagem. Só causa estresse e as roupas ficam amassadas”, diz Rafaela.

Jo_arquivo pessoal1Arrumação profissional

Conforme a personal organizer Joana Cristina Scholz, 38, o primeiro passo é a escolha da mala correta, que pode ser uma mochila ou até malas mais estruturadas, com rodinhas. “O modelo semirrígido costuma ser o mais recomendado. Mas ao escolher, considere o tempo de viagem, se trará compras do lugar, e se a mala será manuseada por outras pessoas em aeroportos e rodoviárias”.

Joana também indica planejamento. “Assim você saberá se precisa levar algum item especial, para uma festa, por exemplo, ou se pode fazer muito frio no lugar”. Outra dica importante é conferir se no local de hospedagem haverá itens como secador de cabelo, toalhas e roupa de cama, ou se é necessário levá-los de casa.

Prefira roupas que sejam fácies de combinar, para variar melhor os looks, e que não amassem com facilidade. Para dobrar as roupas que amassam coloque no meio da peça uma folha A4, ensina Joana. Inicie com o que amassa menos, como as roupas de cama e toalhas, caso precise levar. Encaixe os calçados e a necessaire de acordo com os espaços entre as roupas, e deixe a superfície reta para colocar as roupas que amassam por cima de tudo.

Sutiãs e biquínis com bojo devem ser levados num estojo próprio para viagens, de forma a não amassar o bojo. Leve os calçados em embalagens próprias para transporte e lembre-se de sempre levar uma embalagem para colocar roupas sujas.

Dica de mala para uma viagem de 4 a 7 dias, por Joana Scholz

✓ Roupas íntimas: leve 1 para cada dia e mais 2 de reserva;

✓ Sutiã: os ideais para combinar com as blusas;

✓ Roupa de banho: 2 conjuntos de biquíni diferentes/2 sungas;

✓ 2 cangas ou saídas de banho;

✓ 2 ou 3 shorts/bermudas que combinem com tudo;

✓ 1 ou 2 vestidos que sirvam para dia e noite;

✓ 2 calças (variando tecidos);

✓ 3 camisetas básicas;

✓ 2 blusas/camisetas diferentes;

✓ 1 ou 2 camisas;

✓ Acessórios: lenços, colares, pulseiras, anéis, relógios, cintos, enfeites cabelo;

✓ 1 casaco que combine com todas as peças e 1 jaqueta jeans;

✓ 1 pijama;

✓ Maquiagens básicas;

✓ Produtos em miniatura (priorize embalagens reduzidas);

✓ Calçados: 1 sandália que combine com todas as peças; sapatilha ou rasteirinha e chinelo básico;

✓ Se for malhar: 2 tops, 2 meias, 1 bermuda, 1 blusa em tecido dry fit (fácil de lavar e secar) e um tênis;

✓ Observação: a roupa que vestirá na viagem pode ser uma da lista.

Felipe_Arquivo PessoalDicas do Felipe

O fotógrafo Felipe Manfroi, 32, já é um viajante profissional. Desde 2015, ele e o primo Gio Manfroi organizam expedições para lugares como Patagônia, Atacama, Jalapão e Guatemala. São pelo menos seis turmas por ano, o que já rendeu muitos aprendizados na hora de organizar as malas.

Pela praticidade, ele prefere viajar de mochila e busca sempre levar o mínimo de peças. “Calculo uma média de um look a cada dois dias. A dica é pensar quantas vezes é possível usar a mesma roupa. Uma calça ou bermuda jeans, por exemplo, podem ser usadas inúmeras vezes”, ensina.

Felipe também reforça a importância de conhecer as condições climáticas do local das férias. “No Atacama, por exemplo, no mesmo dia a temperatura pode variar de -10 °C a 30 °C em poucas horas”. Saber se existe lavanderia também é essencial. Na possibilidade de lavar as roupas, é possível diminuir quase que pela metade a quantidade de peças.

Para manter a organização, Manfroi indica fazer rolinhos com as roupas e prender com borrachinhas para não desmanchar, assim é possível pegar cada item sem bagunçar a mala toda. Outra dica é sempre reorganizar a mala e colocar a próxima roupa a ser utilizada na parte de cima.

Não esqueça seus documentos, protetor solar, cadeado e itens de higiene, indica. “Pense três vezes antes de colocar qualquer coisa na mala. Se ficou na dúvida é porque provavelmente não precisa”.

Notícias relacionadas
ARQUIDEIAS

Um espaço único para um ambiente plural

A partir da necessidade de um casal de clientes em transformar um dormitório em uma área de estudos e de … Leia mais

COMPORTAMENTO

Férias para aprender com diversão

Atividades educativas são alternativas para os pais durante o recesso escolar

VOcê

Natureza e bem-estar: tendência na decoração de interiores

Elementos naturais estão em alta para quem busca espaços aconchegantes e agradáveis