Versão Impressa

Jornal A Hora

Opinião

Rodrigo Martini Rodrigo MartiniJornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Coluna publicada diariamente
Publicada em 25/02/2016

A insegurança é muito maior do que a fantasia

Não adianta tentar nos tapear. Não adianta achacar a imprensa. E tampouco safar-se da realidade. A insegurança na qual sobrevivemos é muito maior do que o logro de alguns agentes públicos que, na ânsia de justificar seus próprios empregos, vulgarizam desinformações para ludibriar a sociedade. E nem isso tem adiantado.

A imprensa, por uma questão de ética e segurança, não costuma informar qual o número atual de policiais atuando de forma ostensiva nas ruas. Dizem, alguns especialistas, que tal notícia encorajaria os criminosos. Concordo em parte. Afinal, é irrisória tal medida diante de tanta impunidade.

Mas já que a maioria dos jornalistas respeita tal decisão, onde estaria então a culpa da imprensa para a nossa insegurança? Estaria no fato de divulgarmos furtos dentro da delegacia regional da Polícia Civil? Ou estaria diante das notícias de um idoso espancado até a morte no meio da rua, no centro, um dia após outro idoso ser morto no lugar do filho quando estava dentro de casa?

Peço desculpas pela redundância, mas é preciso repetir àqueles que insistem em fugir da realidade: Não adianta culpar a imprensa. Quem insistir nisso seguirá cumprindo com méritos o papel de bobo da corte.
Vamos ser realistas. Não vivemos nesse mar de tranquilidade que o secretário de Segurança Pública de Lajeado insiste em anunciar nas rádios. Aliás, secretaria essa que até o momento não comprovou sua real necessidade. Custa bem mais do que os R$ 300 doados todo mês pelo governo municipal à Polícia Civil, por exemplo.

O secretário chegou ao cúmulo de afirmar, certa vez, que os índices de criminalidade haviam diminuído em 130%. Sabe-se lá como ele chegou à tal conclusão. Virou piada, óbvio. Afinal, parece-me impossível criar créditos com os criminosos, ou mesmo aguardar que esses nos devolvam itens furtados. Só isso justificaria uma redução acima de 100%. Aliás, nem isso legitima.

Tal discurso do secretário comprova que estamos à mercê de gestores incapazes de resolver nosso problema. Isso é fato. Fosse o contrário, estariam, no mínimo, reconhecendo a gravidade da situação. Mas não. Eles seguem à caça da imprensa. Ela é a culpada de tudo. E nada poderia ser mais grave do que tal ilusão.

Alheio às fantasias do secretário – para nossa sorte –, um delegado me aconselhou a não andar de bicicleta ao redor da lagoa do Parque dos Dick. “Vão levar tua bicicleta”, disse, resignado. Era um hábito novo pedalar na companhia do meu filho pela verde e agradável área. Mas, seguindo conselho de uma autoridade policial, vou pensar duas vezes antes de passar pelo local.

Por quê? Pois é inseguro. Claro!
Por fim, apresentar uma série de números e índices confusos para tentar argumentar fantasias já beira a infantilidade. Parece só uma tentativa tola de comprovar algo para si mesmo. Pois a sociedade não se permite mais cair em conversas fiadas. Ela cobra atitudes!


É preciso dar nome aos bois, vereador!

O vereador de Lajeado, Delmar Portz, eximiu outro ex-secretário de ser o responsável por, supostamente, aliciar um filiado do PSDB para que esse desistisse de concorrer pelo partido em outubro. Em um ofício, diz não se tratar do empresário Nelson Noll, que deixou a Secretaria de Administração em 2014.

Adi Cerutti é outro já “absolvido”. Portz não garante se tratar de agentes nomeados nessa legislatura. A lista de possibilidades aumenta. O vereador tem o dever moral de fazê-lo, sob pena de ser injusto com muitos ex-agentes públicos. Na semana passada, esteve no MP, onde o caso passa a tramitar em segredo de Justiça.


Menos deputados?

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que reduz número de deputados de 513 para 385 e de senadores de 81 para 54 vem ganhando força na sociedade, em especial pela força das redes sociais. Quem quiser apoiar, pode visitar o site do Senado Federal, que abriu uma consulta pública sobre o projeto de lei. No link, qualquer cidadão pode opinar rapidamente se é contra ou a favor da proposta.


Tiro Curto

•Atenção, prefeito de Venâncio Aires: ao ser questionado, o chefe do Departamento de Trânsito não soube precisar, sequer, o preço da passagem de ônibus;
•O Ministério Público de Contas aponta irregularidades na licitação de serviço de transporte escolar em Marques de Souza. Entre elas, custos inflacionados. O órgão sugere a reprovação das contas de 2014 do prefeito Ricardo Kich (PP);
•O governo de Lajeado tenta mudar lei sobre os CCs. Quer permitir a contratação de profissional sem formação em Ensino Superior para o cargo de assessor de imprensa. Com a mudança, bastará ao servidor ter cumprido mais de 50% do curso;
•Dúvida: a ALL vai liberar a passagem do trem turístico por Colinas mesmo após um ex-prefeito ter movido – e perdido – processo na Justiça contra a empresa para cobrar IPTU de uma área que é do Dnit?
•Diversos CCs de Lajeado saíram de férias após a exoneração de todo o quadro em setembro de 2015. Por lei, deveriam completar um ano de novo contrato para receber tal benefício. Será que receberam pelo período antecipado de descanso? E se saírem antes dos 12 meses?
•Sérgio Kniphoff está incomodado com posições do PT, embora siga defendendo o prefeito. Diz ter sido procurado por vários partidos. Até o PP, por meio de Marcelo Caumo, o aguarda para um cafezinho. O petista já foi candidato a vice-prefeito, em 1988, pelo PSB, e em 2004 pelo PT;
•A servidora que ocupa o cargo comissionado de ouvidora da prefeitura de Lajeado – sim, OUVIDORA – chama a atenção pelas discussões em defesa do governo nas redes sociais;
•Em Estrela, agentes públicos recebem aplausos após a decisão de manter salário de R$ 6 mil para vereador e de R$ 24 mil para o prefeito. Eu só aplaudo reduções drásticas;
•Megalomania. Em Lajeado, a hora do estacionamento rotativo custa R$ 2. Já a empresa de transporte público quer cobrar R$ 4,31 pela passagem de ônibus, enquanto o Conselho de Trânsito sugere R$ 3,50. Boa quinta a todos!

Notícias relacionadas
Westfália

Inscrições para o concurso de soberanas de Westfália são prorrogadas

Com o novo prazo, as candidatas podem entregar ficha de inscrição até a próxima quarta-feira, dia 29

Cidades

Manhã amena e tarde quente marcam o sábado no Vale

Após amanhecer com nevoeiro, temperaturas podem chegar a 33ºC no decorrer do dia

Transporte coletivo

Expresso Azul vence licitação e assumirá o transporte coletivo de Lajeado

Administração municipal não aceitou os recursos apresentados pela concorrente, a Consórcio Lajeado