Versão Impressa

Jornal A Hora

Opinião

Rodrigo Martini Rodrigo MartiniJornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Coluna publicada diariamente
Publicada em 26/09/2019

Modernizar o passado é revolucionar o futuro

O governo de Lajeado almeja ser destaque na área da tecnologia e inovação. O movimento Pro_Move está aí para isso, embora algumas peças chaves da sociedade ainda estejam distantes da sinergia necessária para conquistar tal objetivo. Ao poder público, cabe agrupar ainda mais as cabeças pensantes e influentes da cidade e, mais ainda, apresentar soluções simples para serviços que ainda parecem parados no tempo. Entre esses, a varrição de rua e o recolhimento de lixo verde.

Sobre as cabeças pensantes e influentes, cito como exemplo o vereador da base governista, Adi Cerutti (PSD). Na sessão plenária dessa semana, o parlamentar de certa forma desdenhou todo esse movimento iniciado dentro da Universidade do Vale do Taquari (Univates), e hoje replicado de tal forma que poderá ser capaz de unir a nossa região com o vizinho Vale do Rio Pardo.

Cerutti foi honesto, é bom que se diga, ao demonstrar preocupação com o excesso de euforia diante do Pro_Move local e do Inova RS – esse em âmbito estadual. Ninguém nasce sabendo tudo, é claro, e esse ruído de comunicação exposto pelo nobre vereador é um sinal de que as coisas não estão tão bem alinhadas assim em Lajeado. O parlamentar foi o único a admitir publicamente a sua falta de compreensão acerca do movimento. E os outros? Quantos serão?

Assim como é preciso sinergia entre os agentes, independente de ser Oposição ou Situação, o governo deve iniciar o quanto antes a modernização de serviços públicos básicos. Como exemplo, a varrição urbana. Hoje o processo é quase 100% manual. É do século passado. E os bons exemplos estão mais próximos do que se possa imaginar. A Univates, aliada do Pro_Move, já automatizou o processo com modernas máquinas, gerando economia com a tecnologia.

Sobre o recolhimento de lixo verde, também já passou da hora de comprar um aparelho para triturar o lixo verde no próprio local do recolhimento. Não faz sentido o alto número de idas e vindas dos caminhões terceirizadas até a saibreira (local do depósito). Se triturar na origem, o volume diminui e, automaticamente, vamos gerar economia com as horas pagas à empresa responsável pelo transporte. São pequenas ações que fazem a diferença.


2019 09 26_DIVULGAÇÃO COLUNA Martini_FOTO teutonia viceVice assume

Desde esta quarta-feira, o vice-prefeito de Teutônia, Valdir Oliveira do Amaral, está à frente do Executivo. O prefeito Jonatan Brönstrup vai se ausentar no cargo durante os próximos 10 dias. Amaral quer dar continuidade ao trabalho. “O objetivo do governo é o investimento nas pessoas e atender a população com transparência. E é isso que continuarei fazendo.” Já o atual gestor fala em sintonia. “O nosso trabalho é de muita sintonia. Sabemos da capacidade de Amaral como vice para continuar com o mesmo empenho e responsabilidade no exercício do cargo, sempre visando o melhor à nossa população.” Então tá!


6c7139e1-c482-4569-9aae-5b6145b4513aFaltou espaço

Na terça-feira, o prefeito de Encantado Adroaldo Conzatti assinou o contrato de financiamento Finisa com a Caixa Econômica Federal (CEF). O valor de R$ 4 milhões será destinado para obras de iluminação fotovoltaica e de Led, recapeamento asfáltico em 15 quadras, e pavimentação de diversas ruas. A assinatura, como não poderia deixar de ser, virou um ato político. Secretários e vereadores se aglomeraram no gabinete e saíram na foto ao lado dos gerentes regionais da CEF, Dari Luiz e Valéria Auler, e do gerente da agência de Encantado, Rafael Forace. Nunca é tarde lembrar que a conta será bem paga pelos contribuintes.


Reforma da “prefa”

A reforma da Prefeitura de Lajeado já virou “problema”. O orçamento acima de R$ 2 milhões gera “furor” na Oposição. Na balança, o alto número de consultas e exames médicos atrasados. Embora sejam rubricas distintas, qualquer gasto gera desgaste diante da situação dos Postos de Saúde. Para tal, uma solução: o governo só vai reformar a área interna – após autorização do IPHAE –, e disponibilizará cerca de R$ 1,5 milhão para atender os pacientes em atrasos. A obra interna, que exige a desocupação do prédio por 10 meses, fica para depois. Ainda sobre o assunto, na segunda-feira, às 10h30min, haverá reunião com o Conselho de Cultura e Comitê do Centro Histórico para apresentar projeto arquitetônico.


Ranzi e a cordialidade

Reconhecido por ter sido ponderado em legislaturas anteriores, Carlos Ranzi (MDB) está afrontoso no plenário. Na sessão dessa terça-feira, por duas vezes ele improperou o prefeito de Lajeado de forma deselegante e zombeteira. Destoou da própria história recente do emedebista, conhecido justamente pela tranquilidade, sensatez e efetividade nas fiscalizações que lhe cabem. “O prefeito está dormindo”. “Acorda prefeito”. Não combina com o parlamentar – merecidamente – mais votado na eleição de 2016.


2019 09 26_DIVULGAÇÃO COLUNA Martini_FOTO klein“Onde está Klein?”

A pergunta ecoa nos bastidores da Câmara de Lajeado: “Onde está Klein?”. O Secretário da Saúde Cláudio Klein teria sido procurado por alguns parlamentares de Oposição – e até supostamente de Situação –, mas estaria “sem tempo” para o atendimento. Há muitas críticas ao fato dele cumprir 20 horas semanais, o que, diga-se de passagem, é um fato absolutamente transparente e preanunciado por parte do pneumologista e agora agente público. Mas, diante da delicadeza da pasta, certas críticas são inevitáveis. O prefeito Marcelo Caumo, por sua vez, garante a permanência dele. “De 10 turnos, em três ele não está presente.”


Públicos e feiras

Na Multifeira, em Estrela, o público total foi de 34 mil pessoas. Em Lajeado, a direção da Construmóbil (que iniciou ontem) almeja superar a marca de 24 mil visitantes. Em Santa Clara do Sul, a comissão organizadora da Santa Flor (FOTO), por meio da empresa Solis, informa que o público estimado chegou a 60 mil. Ora, das duas uma: ou estamos diante de algum erro matemático ou de alguma estimativa superestimada, ou então as cidades pequenas estão dando um banho de bola no principal município do Vale do Taquari.

Ainda sobre a Santa Flor – que estava de muito bom gosto –, o alto número levantou questionamentos. Leitor questiona: “com três dias de feira (sem contar a abertura, na quinta-feira), registrou-se 20 mil pessoas ao dia. Se cada veículo levou pelo menos quatro pessoas, foram necessários cinco mil carros. Considerando que cada quadra comporta estacionar até 30 veículos em média, foram necessárias pelo menos 166 quadras de 100 metros cada uma, para estacionar todos os carros. Isso equivale a 16,6 quilômetros corridos.” Haja espaço!


2019 09 26_DIVULGAÇÃO COLUNA Martini_FOTO banda cinzasBanda Cinzas

Será IMPERDÍVEL para os lajeadenses de raiz que viveram as boates e festivais de rock and roll dos anos 80 e 90 na cidade. A lendária Banda Cinzas reuniu-se esse ano para relembrar a época de ouro do rock nacional. Serão pouquíssimas apresentações. Uma dessas ocorre no próximo sábado no Clube Tiro e Caçam, durante o Beer Fest Vale, o festival de cerveja artesanal de Lajeado. O barulho inicia às 16h. Na foto, os “lendários” Fábio, Alex Lima e Max Lima! Eu só peço uma coisa: TOCA RAUUULLL!

RODRIGO MARTINI – rodrigomartini@jornalahora.inf.br

 

Notícias relacionadas
Cidades

Resultado de análise descarta poluição do Rio Taquari

Conforme relatório do Fepam, baixo volume do rio pode ter causado ocorrência de espuma branca. Coletas foram… Leia mais

Cidades

Câmeras ajudam BM a prender homem que furtou moto em Taquari

Veículo estava em processo de desmanche quando foi localizado. Sistema de videomonitoramento ainda está em … Leia mais

Cidades

Associações buscam reaver valores investidos em criptomoedas

Milhares de clientes da Indeal e da Unick foram lesados e buscam ressarcimento. Em Brasília, grupo de … Leia mais