Edição 08/04/2020 Edição impressa

Terça-Feira08 de Abril, 2020

Copa do Brasil

Decisão fica para Porto Alegre

Inter perde por 1 x 0 na Arena da Baixada e precisa vencer no Beira-Rio por dois gols de diferença para conquistar o bicampeonato. Vitória por um gol leva a decisão para os pênaltis.

Por

Decisão fica para Porto Alegre
Eleições 2020

Depois de perder na Arena da Baixada por 1 x 0, o Internacional aposta no fator casa para conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil. Nesta temporada, o time perdeu apenas dois jogos no Beira-Rio. A última derrota foi em março. 
Para ficar com a taça, o colorado precisa vencer por dois gols de diferença para conquistar o troféu. Vitória por um gol leva a decisão aos pênaltis. 

O jogo

No primeiro tempo, o Athletico teve mais posse de bola, mas não conseguiu passar pela defesa do Internacional que estava bem postada. 
Com a estratégia do contra-ataque, o colorado não teve muitas oportunidades, na melhor delas aos 26min, Uendel chutou de fora da área exigindo boa defesa do goleiro Santos.
No segundo tempo, os gaúchos voltaram melhor para o jogo e nos 10 primeiros minutos quase abriram o placar em duas jogadas de Edenilson. 
Porém, aos 14min, a defesa do Inter não conseguiu cortar a triangulação do Athletico. A bola sobrou para Bruno Guimarães que tocou na saída de Marcelo Lomba, abrindo o placar para o furacão.
Aos 27min o Athletico teve grande oportunidade de ampliar. Rony chutou da entrada da área e Marcelo Lomba fez grande defesa.
O lance acordou o Internacional que quase chegou ao empate com Lindoso e D’Alessandro.
A partir dos 34min, as equipes ficaram satisfeitas com o resultado, deixando a decisão para Porto Alegre, na próxima quarta-feira.
Ficha técnica
Athletico: Santos; Khellven, Léo Pereira, Robson Bambu e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães, Nikão, Léo Cittadini (Thonny Anderson), Rony (Lucho González); Marco Rúben (Marcelo Cirino). Téc: Tiago Nunes
Internacional: Marcelo Lomba, Bruno, Cuesta, Moledo e Uendel; Lindoso, Edenilson (Nonato), Patrick, D’Alessandro (Rafael Sobis) e Nico Lopez (Wellington Silva); Guerrero. Téc: Odair Hellmann
EZEQUIEL NEITZKE – ezequiel@jornalahora.inf.br

bravo