Mapa da Cidade

Paróquia celebra cinquentenário e homenageia padroeira

Evento realizado no domingo também marcou a entrega da reforma da Igreja. Uma cápsula do tempo foi colocada para a posteridade

Por

Paróquia celebra cinquentenário e homenageia padroeira
Pensar O Vale

O salão da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, no bairro Moinhos, lotou no último domingo, 8. Na data em que se comemora o Dia de Imaculada Conceição, a comunidade homenageou a sua padroeira com muita fé e diversão.
A atividade, que integrou a programação dos 50 anos da paróquia, celebrados em março, marcou também a entrega da reforma externa da igreja.
O presidente da comunidade, Renato Vieira da Silva, destaca o envolvimento dos integrantes para a realização da festa. “É um evento bem gratificante. A gente vê esse povo todo aí. Vieram pessoas que estavam na época da inauguração da igreja”, diz.
Entre os presentes estavam cerca de 20 pessoas que fazem parte da comunidade desde o surgimento da Paróquia. Uma cápsula do tempo, que havia sido colocada no lançamento da pedra fundamental da igreja, foi aberta. O mesmo procedimento foi feito para a posteridade. Em um pote foram colocados jornais e documentos da atualidade.
“Vai ser aberto daqui a 20, 30, 40 anos. As próximas direções é que vão decidir”, diz o presidente.
O Grupo A Hora esteve presente no evento, com atividades, brincadeiras e distribuição de brindes. A ação tem o apoio da CBM, Arla Cooperativa, Senac Lajeado, Mari Perin & Finger Móveis Planejados, Ótica Debianchi e Color Tintas.

História familiar

A história da família de Jaime Inácio Mallmann se confunde com a da paróquia. Foram seus avós que doaram o terreno onde foi construída a igreja. Na geração do seu pai, quatro entre os 12 irmãos seguiram a vocação religiosa como padres ou freiras.
“Para mim, é uma satisfação muito grande. A gente está no meio da comunidade desde que foi fundada. Era um sonho dos antepassados, dos meus avós”, recorda.

50 voluntários

A festa reuniu as oito comunidades que integram a paróquia. Para dar conta da organização da atividade, foi mobilizada uma equipe de mais 50 voluntários, que se dividiram entre cozinha, copa, churrasqueira e demais atividades.
Na manhã quente do domingo, sete homens se dividiam em frente a duas churrasqueiras. O trabalho começou às 6h. Eles assaram cerca de 250 kg de carne de porco, gado e frango.
Para Antônio Guilherme Lenhard, que participa da comunidade desde 2000, atuar como voluntário nos eventos faz parte de ser cristão.
“Você não é cristão sozinho, não é uma ilha. A comunidade é um prolongamento do seu próprio ser. Ela precisa de braços para sobreviver e nós somos braços”, afirma.
Para dar conta da refeição comunitária, a equipe da cozinha começou a produção dois dias antes da festa.

bravo