Edição 07/04/2020 Edição impressa

Terça-Feira08 de Abril, 2020

infraestrutura

Pacote de concessões inclui 220 km de rodovias do Vale

Serão concedidos seis trechos que passam pela região. Pacote inclui todas as rodovias que estão sob responsabilidade da EGR

Por

Pacote de concessões inclui 220 km de rodovias do Vale
Pensar O Vale

Dos 29 trechos de rodovias estaduais incluídos no plano de concessão anunciado pelo governo do estado na semana passada, seis passam pelo Vale do Taquari. Juntos, eles somam 220 quilômetros de estrada.

Na região, o pacote inclui cinco trechos que hoje são administrados pela EGR, quatro deles já são pedagiados. Desta forma, a região deve ganhar ao menos dois novos pedágios.

A tendência é cada trecho tenha pelo menos uma praça de pedágio. O secretário extraordinário de parcerias, Bruno Vanuzzi, explica que a legislação estadual para concessões de rodovias não permite que uma rodovia sustente outra.
O projeto está na fase de estudos e modelagem, sob responsabilidade do BNDES. De acordo com Vanuzzi, esta etapa deve levar dez meses. O governo projeta lançar o edital no primeiro trimestre de 2021.

Critérios de escolha
O programa prioriza rodovias que estão sob a gestão da EGR e que já têm cobrança de pedágio. “O segundo critério foi rodovias que fizessem sentido dentro do Programa Estadual de Logística e Transporte, que indicou as rodovias prioritárias para o desenvolvimento do estado”, afirma.

Inicialmente vai ser realizado um trabalho de engenharia, onde serão identificadas as condições físicas das rodovias e as intervenções necessárias. Em seguida, será feito um estudo econômico, para definir as utilizações dos trechos, as origens e destinos dos veículos para determinar a tarifa. Por fim, um estudo jurídico e a elaboração do edital e dos contratos.

Esvaziamento da EGR
Com as concessões, a EGR ficará sem nenhum quilômetro de estrada. Todos os trechos que hoje são de responsabilidade da empresa pública serão concedidos à iniciativa privada.

De acordo com Vanuzzi, isso não implica necessariamente no fechamento da empresa.

“Uma coisa não obrigatoriamente leva a outra. O estado tem outras tantas rodovias que hoje estão sob gestão do Daer. É prematuro falar que isso acarretará a extinção da EGR.”

No início do mandato, o governador Eduardo Leite anunciou o projeto de extinguir a estatal. Ainda não está confirmado quando a empresa deixará de existir.

Participação social
Presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Cintia Agostini defende a importância de as entidades locais participarem da construção da proposta. “Não dá para deixar correr só uma modelagem técnica sem participação social. Esse é o nosso papel”, diz.

Os impactos das concessões na região só poderão ser medidos quando os projetos estiverem modelados. Para Cintia, a tendência é que se tenha um custo menor do que o atual.

“Não tenho dúvida que, mesmo com projeto de concessão que teremos que debater muito, a tendência é melhorar. Hoje, o cenário é muito ruim. Temos uma tarifa muito cara com baixíssimos investimentos”, conclui.

MAPA CONCESSÕES EGR PEDAGIOS-01

Pedágios

bravo