Estrela

Após morte do menino Isac, família busca explicações

Menino de dois anos morreu na segunda-feira, durante atendimento no hospital Estrela. Para família, houve descaso em atendimento anterior

Por

Após morte do menino Isac, família busca explicações
Pensar O Vale

Inconformada, a família de Isac Natalício da Silva busca explicações. O menino de dois anos e meio morreu na noite dessa segunda-feira, dia 20, no Hospital Estrela. Isac havia sido atendido na mesma instituição no domingo.

Após o atendimento, foram receitados antibiótico e o paciente foi liberado. O quadro seria de bronquite e infecção na garganta. A família afirma que insistiu para que mais exames fossem realizados.

Na noite seguinte, Isac teve uma piora significativa e a família o levou de volta ao hospital. Logo após a chegada, o menino foi entubado. De acordo com a família, os médicos responsáveis pelo atendimento informaram que o menino teve uma parada cardíaca e que havia sido necessário aplicar adrenalina.

Isac morreu no hospital. Para a família, Isac foi vítima de descaso. “Se estivessem feito o raio-X da forma que nós pedimos, ele poderia ter ficado baixado no hospital. Se tivesse realmente um quadro de diabete, os exames iam apontar”, diz a mãe, Deise Ferreira da Silva.

O atestado de óbito aponta como causas da morte choque séptico, septicemia e hemorragia pulmonar. O corpo de Isac foi enterrado ontem à tarde no cemitério municipal de Novo Paraíso.

Hospital abre sindicância

A assessoria de imprensa do grupo Divina Providência, responsável pelo Hospital Estrela, se manifestou por meio de nota.

De acordo com o texto, o hospital tomou conhecimento de que a família teria pedido mais exame na quarta-feira por meio da imprensa. “Este novo elemento será apurado junto ao médico plantonista do domingo, que prestou assistência ao paciente”, diz um trecho da nota.

O texto informa ainda que uma sindicância interna foi instaurada para apurar os fatos e que a família será chamada para uma reunião de esclarecimentos.

Confira a íntegra da nota:

O Hospital Estrela (HE) está apurando todos os fatos ocorridos na instituição sobre o paciente menor de idade, que veio a óbito no dia 20 de janeiro de 2020. Os registros do 1º atendimento, no domingo, 19, não evidenciam conduta assistencial inadequada ao caso. Na quarta-feira, 22, à tarde, o hospital tomou conhecimento, por meio da imprensa, de que a família alega ter solicitado ao médico a realização de exames na criança, não tendo sido atendida neste pedido. Este novo elemento será apurado junto ao médico plantonista do domingo, que prestou assistência ao paciente. Considerando o relato da família feito à imprensa, foi instaurada sindicância interna, cujos trâmites devem ser observados e levarão o tempo necessário para que tudo seja, minuciosamente, averiguado. O HE chamará a família do paciente para uma reunião de esclarecimentos.

O Hospital Estrela lamenta, profundamente, o falecimento do menino Isac e se solidariza com seus familiares e amigos.

Nota assinada pela Direção do Hospital.

Matéria completa na edição impressa desta quinta-feira.

bravo