Edição 07/04/2020 Edição impressa

Terça-Feira08 de Abril, 2020

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

À memória de Sebaldo!

Por

Lajeado
Pensar O Vale

A mensagem acima pertence a um dos mais ilustres fotógrafos do Vale do Taquari, José Sebald Hammes, ou simplesmente “Sebaldo”. A astuta definição sobre a sua própria profissão foi registrada pela jornalista Laura Peixoto, durante uma entrevista concedida a ela em 2009, cerca de cinco anos antes da solitária morte do icônico artista, ocorrida em janeiro de 2014.

É uma das raras entrevistas concedidas por ele em décadas de serviços realizados no Vale do Taquari. É pouco. Afinal, e tal como os grandes artistas, Sebaldo merece ter a sua obra e toda a sua história de 85 anos de vida eternizada. Tardiamente, é bem verdade. Mas antes tarde do que nunca.

Graças à sabedoria de quem reconhece na arte uma forma de manter viva a história, já existe um projeto cultural que nasceu ainda em 2016, com o intuito de eternizar o imorredouro acervo deixado pelo fotógrafo na última moradia, um abarrotado apartamento na Rua Júlio de Castilhos, centro de Lajeado. Luiz Darde, Laura Peixoto, Carolina Leipnitz, Fabrício Dresch e Fábio Gonçalves assinaram o projeto “José Sebaldo Hammes, 50 Anos de Fotografia Social – Acervo Social dos Vales”.

Desde o lançamento da ideia, um rico acervo de fotos e slides foi compartilhado em uma página no Facebook, denominada simplesmente de “Sebaldo”. É a história de Lajeado e cidades vizinhas retratada com alegria e espontaneidade pelas lentes do ilustre fotógrafo. Dias atrás, uma nova ideia passou a ser partilhada entre esses amigos, admiradores e seguidores da página. A proposta é singela, tal como o nosso artista: “Conte a sua história do Sr. Sebaldo”.

 


Nascido em 4 de setembro de 1928, no Morro dos Três Pinheiros, em Arroio Grande – quando Arroio do Meio ainda pertencia a Lajeado –, nosso amigo Sebaldo merece ser eternizado, reforço. A ideia dos voluntariosos admiradores é produzir documentários, livros e exposições com o acervo do artista. E para integrar ainda mais a obra com o artista, toda receita líquida do projeto será destinada para entidades filantrópicas da região.

Então, se você quer saber mais sobre a história social do Vale do Taquari, acesse a página do projeto cultural no Facebook. E conte sua história sobre o Sebaldo!


Material escolar solidário!

Segue até o dia 28 de fevereiro a Campanha de Arrecadação de Material Escolar, uma promoção da Secretaria de Assistência Social e Habitação de Teutônia e Gabinete da Primeira Dama. Podem ser doados cadernos, lápis, folhas, canetas, borrachas, réguas, mochilas, e demais materiais escolares novos ou em bom estado de uso. As aulas iniciam na próxima semana, e ainda há famílias sem condições de comprar material escolar para os filhos. Ah, o exemplo é em Teutônia. Mas pode e deve ser aplicado em outros municípios da região.


Vigias x Vereador

A tensão aumentou entre o vereador Volnei Zancanaro (PL) e os vigias da Prefeitura de Estrela. Tudo começou na sessão plenária desta semana, quando o parlamentar alegou possuir vídeos e fotos que comprovariam irregularidades no serviço – ausência de servidores em horários de serviço. Em repúdio, os vigias redigiram uma carta aberta sobre suas condições de trabalho.

Na sexta-feira, o caso foi parar na polícia. De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado pelo Coordenador dos Vigias, Airton Engster dos Santos, Zancanaro compareceu ao setor por volta das 16h de quinta-feira, com a intenção de buscar documentos – livros pontos, escalas e fichas de assiduidade. Santos, então, informou que o repasse dependeria de autorização.

Neste momento, e ainda de acordo com o BO, o parlamentar teria ameaçado o servidor público, dizendo que “levaria a polícia para invadir o local, usando a prerrogativa que tem como vereador, e iria revirar e chutar todo o setor para pegar os documentos”. Contatado para falar sobre a confusão, o vereador nega qualquer agressão:

“Um funcionário do setor me convocou para conversar com ele. Lá, eu fui agredido com palavras pelo coordenador. ‘Se você acha que não está certo o que eu estou fazendo, me acione na justiça’, eu disse a ele. Também lhe disse que precisam me repassar os documentos, e que eu posso chamar a polícia e revirar. Mas não é o caso, e não teve agressão verbal de minha parte”, diz ele, que agora protocolou requerimento para acessar os documentos.


Caminhos e cuidados!

O projeto Caminho Autoguiado inaugura o roteiro de Estrela neste domingo. Todo o trajeto de 15,6 quilômetros é orientando por placas indicativas. Inicia às 7h na Escadaria, passa por casas históricas e margens do rio Taquari, e também pelo Parque Princesa do Vale. O pacote turístico tem o custo de R$ 10, a inscrição, R$ 15, o café, e R$ 25, o almoço. Há também o pacote de R$ 80, incluindo transporte, água, café, almoço e carro de apoio.

Além de Estrela, outras cidades anunciam seus novos caminhos. Pouso Novo inaugura o Caminho Autoguiado no dia cinco de abril; Boqueirão do Leão, em 26 de abril; e Santa Clara do Sul, em 31 de maio. Em 2019, a iniciativa completou 300 quilômetros percorridos em 22 cidades do Vale. E para essas demais cidades, um alerta: é preciso manutenção constante. Caso contrário, a imagem registrada no bairro Carneiros (foto), em Lajeado, será corriqueira.

bravo