Edição 07/04/2020 Edição impressa

Terça-Feira08 de Abril, 2020

opinião

Fernando Weiss

Fernando Weiss

Diretor de Mercado e Estratégia do Grupo A Hora

Coluna aborda política e cotidiano sob um olhar crítico e abrangente

Um novo ciclo e desafio que se abrem

Por

Lajeado
Eleições 2020

A receptividade da sociedade regional ao anúncio da aquisição da Rádio Sorriso pelo Grupo A Hora consolida o acerto com o negócio. Obrigado pelo carinho e pelas palavras de estímulo.

Ao lado de todo este entusiasmo interno e externo, vem a responsabilidade e o compromisso em atender a expectativa que se cria. E sobre isso me parece pertinente discorrer algumas linhas neste espaço.

O jornalismo passa por uma grande transformação, não importa a plataforma. O jeito de produzir, entregar e compartilhar notícias e informações nunca exigiu tanta curadoria, profundidade e qualidade.

Ao mesmo tempo, a sociedade nunca precisou tanto de jornalismo para obter as respostas e informações necessárias para a melhor tomada de decisões e formar opinião. Está neste tocante a grande relevância dos meios tradicionais e do jornalismo profissional, que vai muito além da superficialidade das redes sociais.

Faz 10 anos, o jornal A Hora iniciou um grande processo de profissionalização, a partir de uma política editorial isenta, clara e conectada ao desenvolvimento regional. Afinal, um jornal, uma rádio, uma televisão ou um portal de notícias só têm razão de existir se conseguirem prestar serviço relevante ao seu público, servindo de porta voz e estimular um vai e vem de informações, debates e análises.

Ao longo dos anos, conseguiu traduzir este propósito para as páginas do impresso. Desenvolveu projetos, ofereceu novos serviços e soluções, criou cadernos, revistas. Lançou novos colunistas, adaptou estilo textual e ampliou o relacionamento com a comunidade.

Por tudo isso, conseguiu, em meio a uma crise existencial dos jornais estado afora, surfar numa onda contrária e obter um crescimento permanente nos últimos anos. Este desempenho dá, a nós direção e colegas, confiança para continuar investindo em conteúdo de qualidade a fim de manter o impresso como veículo influente e relevante para a sociedade regional. E agora também entregar tudo isso em rádio.

Rádio A Hora 102.9.

Estamos trabalhando na estruturação e na montagem da nova programação da rádio, que irá ao ar em março. A mesma seriedade de fazer e entregar conteúdo que consolidou o A Hora será replicada para o rádio. Aliás, a missão, visão e valores deixam claro o DNA do grupo, alicerçado na credibilidade, isonomia, pluralidade e independência.

Jornalismo e Entretenimento na Medida Certa. O slogan sintetiza o que pensamos em oferecer aos ouvintes das 75 cidades abrangidas com o sinal da 102.9, sempre cientes de que o Vale é a nossa aldeia principal. Será um prazer compartilhar no radio o jeito de fazer jornalismo que há 18 anos implementamos nas páginas do A Hora.


Menos trabalho

Chega a ser curioso – para dizer o mínimo – o movimento feito por parcela de servidores da Secretaria de Obras de Santa Clara do Sul. Pedem a redução da carga horária semanal de 44 para 40 horas. A base para o pedido está na comparação com outras cidades da região, onde a jornada é inferior. Trabalhar menos, na defesa do abaixo-assinado, renderá mais produtividade. Confesso não ter visto algo similar nos últimos anos.

bravo