opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Descentralização

Por

Vale do Taquari
Pensar O Vale

O Vale do Taquari vem se aproveitando faz anos desse processo de “descentralização da indústria”, fenômeno que atinge diversos pontos do Estado, com destaque para Porto Alegre, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Cachoerinha e Esteio. E diante desse contexto de expansão capitalista, é quase natural a ocupação das margens da BR-386 nos municípios de Estrela e Lajeado, principalmente. Porém, é preciso cautela para não criar novos imbróglios.

Na semana passada, duas notícias trouxeram de volta o debate sobre o aproveitamento comercial da rodovia federal. Em Estrela, o próprio prefeito municipal Carlos Rafael Mallmann anunciou a instalação de mais um centro de distribuição de peças de veículos às margens da BR. No ano passado, diversos empreendimentos também anunciaram pesados e necessários investimentos ao longo do trecho estrelense.

“O novo contrato com a CCR Via Sul torna as margens da rodovia ainda mais rentáveis”

Do outro lado do rio Taquari, a cidade de Lajeado ainda vive a expectativa de uma unidade da Havan. O processo para a liberação das obras está quase finalizado por parte da empresa e da administração municipal, e a expectativa é inaugurar o empreendimento ainda em 2020. E o Vale do Taquari ainda possui uma imensidão em infraestrutura física para receber indústrias, startups, centros diversos e outras empresas interessadas em investir na região.
E tem mais. Em meio aos novos investimentos, a rodovia está prestes a iniciar sua maior transformação desde sua estreia na década de 70. O novo contrato com a CCR Via Sul prevê uma imensidão de obras viárias, o que deve aumentar ainda mais o fluxo de veículos de fora no Vale do Taquari, tornando as margens da rodovia ainda mais rentáveis. E tudo isso requer, acima de tudo, cautela.

Não podemos limitar o planejamento à atração de empresas. É preciso harmonia entre o desenvolvimento econômico e a ampliação da rodovia. É preciso derrotar o problema de antemão, garantindo a segurança de todos. Governos e empresários já pecaram ao desprezarem o impacto dos empreendimentos às margens das rodovias, criando aglomerações de pessoas e veículos em pontos de extrema periculosidade. Não podemos mais errar.

Há, porém, muitos bons exemplos de empresas que se instalaram às margens da rodovia e não causaram impactos à segurança geral da nação. Ou seja, é tudo uma questão de bem planejar, de se adaptar ao que já está posto ou proposto, e respeitar alguns princípios básicos do bom senso. De resto, queremos ver a nossa rodovia federal repleta de novos empreendimentos e gerando cada vez mais empregos e renda para toda a região!


Coronavírus e a política

Na edição de terça-feira, comentei sobre os impactos dessa pandemia do novo coronavírus nas eleições municipais de outubro. Falei essencialmente sobre a dificuldade que os candidatos devem enfrentar durante a campanha, principalmente em função do necessário corpo a corpo a partir de 16 de agosto. Mas os problemas já iniciaram. Ontem ocorreria o encontro do PSB de Lajeado para divulgação dos nomes para majoritária e proporcional. O evento foi suspenso.

Coronavírus e a política II

Outro evento político pré-agendado em Estrela também será revisto pelos organizadores. O PSD pretendia realizar um grande ato para anunciar novas filiações no município. Entre os novos correligionários, João Schäffer, o provável candidato a vice-prefeito na chapa de Elmar Schneider (PTB). Diante da pandemia, apenas cinco pessoas participam deste encontro, que deve ter a presença do Deputado Federal Danrlei (PSD).

Coronavírus e a política III

A pandemia também serve para que surjam propostas mais inusitadas. No Senado, por exemplo, o senador Major Olimpio (PSL-SP) protocolou nessa segunda-feira uma emenda à Medida Provisória que visa repassar o valor do fundão eleitoral (superior a R$ 2 bilhões) para ações de enfrentamento do novo coronavírus. A quantia seria acrescida à Medida Provisória de Enfretamento da Emergência de Saúde Pública.


Novos secretários

Coordenador do setor de fiscalização da Secretaria de Planejamento e Urbanismo de Lajeado (Seplan), Tiago Sbardelotto chegou a ser cotado para assumir o lugar do atual secretário Rafael Zanatta, que deixa o governo nos próximos dias. Mas, em um primeiro momento, o nome indicado pelo PSDB não agradou ao prefeito. As outras duas secretarias coordenadas pelos tucanos (Cultura e Meio Ambiente) também devem ter mudanças de chefia em breve.


Vereador deixa MDB

Mais um vereador de Estrela deixou o MDB para ingressar no PRB nesta janela de transferências. Débora Martins, que trocou a sigla pelo PRB, e Marcelo Braun, ex-PSDB, foram os primeiros. Agora é a vez de Nelson Tilwitz (foto) deixar um dos principais partidos da região para se juntar aos Republicanos. Além deles, os Republicanos querem anunciar outras novidades ainda nesta semana. Entre eles, o Pastor José Alves (PTB), atual Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth).

bravo