opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Sempre “On” para você não ficar “Off”

Por

Lajeado
Pensar O Vale

Com os devidos cuidados, a imprensa não vai parar perante a pandemia do novo coronovírus. Tal como nas guerras mundiais e outras catástrofes ou epidemias mundo afora, jornalistas permanecem “On” para a população não ficar “Off”. E não será diferente neste momento delicado de quarentena no Brasil, o que gera um paradoxo com a recente onda de criminalização dos veículos de comunicação. Diante desse cenário, é a chance para o bom jornalismo comprovar a sua importância!

Não tenho procuração para defender colegas. Se as críticas estão mais fortes do que outrora é preciso fazer uma auto-crítica. Muitas queixas são pontuais. Há, sim, uma militância (de ambos os lados) exacerbada dentro de muitas redações, o que compromete a veracidade dos fatos e “entorta” a verdade. Foi assim durante o governo do PT, e ficou ainda mais evidente após a vitória de Jair Bolsonaro, que passou a ser implacavelmente vigiado pela grande mídia.

Sei que é papel da imprensa vigiar os passos do Presidente da República. Mas não é nosso papel optar só por manchetes negativas, sob o risco de minar a credibilidade do chamado “Quarto Poder”. Porém, os leitores/ouvintes/telespectadores precisam atentar para uma obviedade: como em qualquer segmento, há bons e maus profissionais. E tal como em outros segmentos, os bons pagam pelos ruins. E é assim que eu avalio os “ataques” ao jornalismo.

Dito isso, volto a falar da importância da imprensa. Um povo sem acesso à informação de qualidade sempre será um povo refém e acuado. Em um momento de risco como esse, a propagação de Fake News pelas redes sociais pode gerar um tormento ainda maior do que em tempos anteriores. Portanto, é de suma importância que a população em geral auxilie o trabalho dos jornalistas. Nós estamos nas ruas para que vocês fiquem bem informados.


Parque Piraí

A empresa Mais Lucchese Construtora e Incorporadora Ltda foi a única concorrente e venceu licitação para a ampliação do Parque Piraí, em Lajeado. O empreendimento será custeado pelo Governo Municipal por meio de permuta de imóveis públicos, localizados no mesmo bairro São Cristóvão. O contrato foi assinado nessa quinta-feira, em meio aos decretos sobre o novo coronavírus, pelo prefeito Marcelo Caumo e os empresários Roberto e Gustavo Lucchese.


PSB em Lajeado

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o PSB Lajeado suspendeu um encontro para dezenas de pessoas, mas não adiou a filiação de dois novos correligionários nessa quarta-feira. Em um encontro com grupo reduzido, e com a presença do deputado federal Heitor Schuh e do presidente estadual do partido, Mário Bruck, foram confirmadas as filiações do advogado Fábio Gisch e da jornalista Carolina Gasparotto. Gisch é cotado para ser o candidato a vice-prefeito, fazendo dobradinha com o ex-suplente de Deputado Federal e ex-PT, Daniel Fontana.


Troca-troca de partido

Em Estrela, após os vereadores Marcelo Braun, Débora Martins e Nelson Tillwits deixarem respectivamente o PSDB e o MDB para assinarem com o PRB, outro parlamentar pode estar com as malas prontas para trocar de partido. Élio Kunzler (PTB) recebeu um interessante convite do Partido Verde (PV). Mas ele ainda avalia a possível transferência para o PL.


Muita calma nessa hora!

Já é possível perceber o nervosismo das pessoas no trânsito, nos supermercados e agências bancárias do Vale do Taquari. Há uma tensão natural em função da pandemia, que tende a ficar ainda pior com a quarentena. É preciso trabalhar a saúde mental de quem vai ficar isolado em casa, sozinhos ou não. O ser humano não está devidamente habituado para viver enclausurado e os riscos de contrair outras doenças são grandes.


Nossos heróis!

É uma triste constatação. Mas somente em momentos como esses, de medo e apreensão, é que nós somos capazes de reconhecer os heróis que movem e cuidam do nosso país. E são tantos. Nesse momento específico, devemos citar com mais louvor os profissionais da área da saúde e da segurança pública, os produtores de alimento, e os caminhoneiros. Por que se essa turma resolver parar de vez….


Eleições ameaçadas!

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já cravou que o calendário eleitoral não poderá ser modificado. Mesmo assim, há forte apreensão em Brasília. Congressistas iniciaram movimento em defesa do adiamento das eleições municipais previstas para outubro de 2020. Isso porque o Ministério da Saúde aponta para aumento dos casos de contaminação entre abril e junho, e a situação só se estabilizaria a partir de julho. As campanhas iniciam no dia 16 de agosto.


Surreal!

Milhares de gaúchos optaram por um refúgio no litoral norte do estado. Muitos são do Vale do Taquari. Mas os “locais” não gostaram dessa “migração” fora de temporada. Em Capão da Canoa, pedras foram utilizadas para impedir o acesso à cidade. E no card da Prefeitura Municipal, um recado: “Fique em casa. Quarentena não é férias”.

bravo