Abre Aspas

“Antigamente as crianças brincavam nos pátios”

Professor de educação física, Luís Antônio Sulzbach, o “Kiko”, 51, está na profissão faz 30 anos e fala sobre as principais diferenças de quando iniciou com as aulas para o dia de hoje.

Por

“Antigamente as crianças brincavam nos pátios”
Vale do Taquari

• O que te levou a trabalhar com crianças e por que crianças?
Sempre gostei muito de crianças e também da área da Educação Física. Então decidi cursar a Faculdade de Educação Física na FISC, hoje Unisc, em Santa Cruz do Sul. Lá me formei em 15 de dezembro de 1990.

• Por quais escolas ou entidades você trabalha?
Hoje leciono na EEEF Otília Corrêa de Lima, onde estou faz 18 anos. Também trabalho nas escolinhas de futsal da SECEL nos Bairros Montanha, Imigrante e na Cohab Moinhos. Além das atividades como professor ajudo nos campeonatos promovidos pela Secel, como o Campeonato Piá de Futsal, por exemplo. Também dei aula na EMEF Porto Novo por 19 anos, inclusive o teu colega Rodrigo Martini foi meu aluno.

• Nesse trabalho com as crianças, como é contribuir para a formação do indivíduo?
É muito prazeroso e interessante trabalhar com as crianças. Através de brincadeiras, jogos e esportes em geral, estimulo elas a trabalhar a imaginação, auxilio elas a respeitarem as regras e as pessoas que convivem com elas.

• Como o esporte pode ajudar a termos uma sociedade melhor?
Através da pratica esportiva as crianças são estimuladas a terem liderança, trabalharem em equipe e respeitarem as regras. Esses são alguns exemplos de valores que são vivenciados nas aulas, contribuindo para um melhor desenvolvimento das mesmas, para que ali na frente possam contribuir para a formação de uma sociedade ainda melhor e mais justa.

• Qual o momento em que sentiu mais orgulho? E o contrário, já teve alguma decepção?
Fica um pouco complicado citar apenas um momento em que mais senti orgulho, porque foram vários momentos inesquecíveis, tanto nas aulas de Educação Física, como nos treinamentos e jogos das Escolinhas de Futsal e de Futebol de Campo no Rio Grande do Sul e em outros Estados.
Quanto a decepções, não tenho nada a declarar (risos).

• Qual a diferença da juventude de hoje com a de quando iniciou a dar aula?
Antigamente as crianças brincavam nos pátios, praças e até mesmo nas ruas de esconde-esconde, cabra cega, pega-pega, subiam em árvores, pulavam corda, jogavam goleirinha, ou seja, brincavam bastante ao ar livre. Hoje um bom número de crianças preferem ficar com seus smartphones, preferem sentar na frente da TV e olhar desenhos ou jogar videogame. Tempos atrás as mães chamavam as crianças para pararem de brincar lá fora e voltar para dentro de casa. Hoje muitas vezes, as mães pedem para as crianças saírem da frente desses aparelhos eletrônicos e irem brincar e se divertir em algum ambiente externo.

bravo