Programa Frente e Verso

Prefeitos discutem adiar e unificar as eleições municipais por causa do coronavírus

Incerteza sobre duração da crise gera dúvidas sobre calendário do pleito de 2020

Por

Prefeitos discutem adiar e unificar as eleições municipais por causa do coronavírus
Vale do Taquari

Durante programa Frente e Verso, na manhã desta quarta-feira, dia 25, os apresentadores Fernando Weiss e Rodrigo Martini debateram juntamente com o prefeito de Imigrante e 1º vice-presidente da Amvat, Celso Kaplan e o futuro presidente da Famurs e prefeito de Taquari Emanuel Hassen de Jesus, sobre o impacto que essa crise pode causar na campanha eleitoral.

Unificar as eleições é uma saída vista com bons olhos por Kaplan. “Está na hora de unificar as eleições, custa muito caro, unificar ia ser mais prático e econômico. Como gestor não temos uma continuidade nos trabalhos, então os municípios não avançam”, ressalta.

O uso de recursos das eleições para saúde neste cenário de pandemia é uma saída apoiada pelos membros da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT). “Com que clima teremos eleições, com pais entrando em colapso. Invés de usar esse dinheiro público para as eleições, devemos investir na saúde”, complementa Kaplan ao defender a unificação dos pleitos. “A cada dois anos é uma quebra pois muda o plano de Governo, agora em julho fecha a janela e teremos q aguardar o segundo turno das eleições.”

O cenário de unificação da eleição municipal com a federal não é a melhor saída para o prefeito de Taquari. “O debate fica prejudicado nas eleições municipais, o eleitor vai prestar atenção no âmbito estadual e nacional, e não em debater os problemas municipais. Confunde o eleitor, são 8 votos. Hoje votamos mais nas pessoas do que nas ideias, então unificar iria confundir o eleitor”, destaca.

Hassen salienta que o importante no momento é debater ações de saúde para combate a pandemia do coronavírus. “Todas essas medidas estão corretas, mas difíceis e vão ocasionar um problema econômico. Mas o mais importante no momento é a saúde. É preciso ter bom senso”, finaliza o prefeito ao destacar o empenho de todos os prefeitos neste momento.

bravo